Imagem da matéria: Criptomoedas lideram investimento em novas tecnologias mesmo com crise, aponta estudo
Shutterstock

O universo da Web3 e o setor de finanças descentralizadas (DeFi) ainda estão liderando a atividade de financiamento no capital de risco – também conhecido como venture capital -, mesmo com o volume de investimento diminuindo, de acordo com um novo relatório.

O investimento em tecnologias emergentes caiu pelo terceiro trimestre consecutivo nos três meses até setembro de 2022, segundo estudo de indicadores de tecnologia emergente da consultoria Pitchbook. Os valores investidos ficaramUS$ 4,7 bilhões, uma queda de 32% em relação aos US$ 6,9 bilhões no segundo trimestre de 2022.

Publicidade

Apesar do declínio nas negociações e de um ano conturbado para os criptoativos, os projetos em Web3 e DeFi ainda representam as maiores áreas de investimento em tecnologia emergente, superando fintechs e biotecnologia.

Cerca de US$ 6,5 bilhões foram investidos no mercado cripto nos últimos 12 meses, superando em muito o segundo setor com mais investimento, o das fintechs, que levantou US$ 2,7 bilhões.

O status do setor também foi impulsionado pelo fato de que dois dos maiores negócios do trimestre foram os projetos de blockchain: Mysten Labs e Aptos Labs. 

Com fundos garantidos e avaliados em US$ 300 milhões e US$ 200 milhões, respectivamente, estes ficaram em segundo lugar, atrás apenas da nova startup de locação Flow, do fundador da WeWork, Adam Neumann, que levantou US$ 350 milhões.

Publicidade

Outro grande aumento da DeFi e da Web3 no terceiro trimestre incluiu o investimento Série A de US$ 100 milhões da plataforma de gerenciamento de ativos digitais Safe e a rodada de US$ 50 milhões da Comunidade de eventos NFT, Proof.

O que vem aí para os negócios DeFi?

Analistas da Pitchbook disseram que o recente fracasso da FTX deve levar a um declínio nos investimentos early-stage para projetos cripto nos próximos trimestres.

“Embora a força do investimento nesta categoria sugira um interesse sustentado dos investidores da ETI, a  recente falência da FTX e o subsequente contágio de toda a indústria provavelmente terão um impacto negativo nos níveis futuros de investimento”, escreveram eles. 

Mas eles também sinalizaram que áreas deste setor estão “menos expostas à atividade de trade” e deveriam ser menos afetadas, como as empresas que trabalham em protocolos blockchain.

Publicidade

No entanto, em geral, as principais categorias de investimento, incluindo Healthtech, SaaS empresarial e AI, que negociam o financiamento de empreendimentos Web3, têm apresentado uma tendência decrescente este ano.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia
pilhas de moedas douradas à frente da bandeira da Colômbia

Maior banco da Colômbia lança corretora de criptomoedas

A plataforma Wenia visa atrair pelo menos 60.000 clientes em seu primeiro ano de operação
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita