Imagem da matéria: Figura Controversa no Mundo das Criptomoedas, John Mcafee diz ter sido Envenenado

Após alguns dias ausente das redes sociais, o excêntrico magnata de 72 anos, John McAfee, criador do famoso antivírus que leva seu nome e também investidor de criptomoedas, entrou no Twitter na última sexta-feira (22) para revelar que esteve em coma devido a um envenenamento. Uma imagem o revelava entubado em uma cama de hospital.

McAfee disse que ele passou dois dias inconsciente no hospital e sobreviveu porque ele é “mais difícil de matar do que qualquer um pode imaginar”.

Publicidade

“Peço desculpas pelos meus três dias de ausência, mas fiquei inconsciente por dois dias no Centro Médico Vidant, na Carolina do Norte, e acabei de acordar. Meus inimigos ‘incompetentes’ colocaram veneno em algo que eu ingeri”. No entanto, sou mais difícil de matar do que qualquer um pode imaginar. Eu estou de volta”, tuitou McAfee.

Seu público, acostumado por seus tuítes diários sobre todo tipo de assunto, mas sempre envolvendo o mercado de criptoativos, interagiu:

“Meu deus, isso é aterrorizante! Mas você está bem e tem uma ótima rede de suporte ao seu redor”, escreveu a usuária Julie Clegg.

McAfee não respondeu à pergunta de um usuário se ele tinha receio que isso estava relacionado a temores de que ele estava sendo perseguido pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) devido a vários envolvimentos com projetos de criptomoedas.

Publicidade

Porém ele deixou um alerta:

“Aqui está a [palavrão] da realidade da minha vida: 11 tentativas de assassinato e sobrevivi a todas elas. Estranhamente, nenhum dos assassinos sobreviveu mais de 2 meses após as investidas. Todos eles encontraram acidentes bizarros. É um mundo estranho”.

De acordo com o site britânico Independent, em uma série de vídeos postados no YouTube no mês passado, McAfee disse que teve problemas com a agência, que o forçou a fugir. Ele já havia sido intimidado pelo órgão em 2016.

Ele sempre alertava o enorme esquema de segurança que dispunha:

“Estamos em uma carreata de cinco veículos, todos dirigidos por ex-militares das forças especiais e lotados com profissionais de segurança fortemente armados.

O pioneiro em segurança cibernética havia publicado, propositalmente, que não estava mais cometendo o ‘crime’ de endossar ICOs.

Ele disse que não estava mais apelando para que investidores mandassem dinheiro de agências governamentais corruptas para o núcleo (as criptomoedas).

Publicidade

McAfee afirmou que já sofreu inúmeras tentativas de sequestros de cartéis violentos nos últimos anos, sendo a mais recente em setembro do ano passado. Essas tentativas, segundo ele, se relacionam com seu tempo em Belize (país na América Central) quando ele era investigado sobre o assassinato de seu vizinho, em 2012.

No entanto, em 2011 o investidor descobriu uma uma trama do governo para matá-lo, em uma conspiração sem igual, devido ao fato de recusar-se a fazer parte do sistema de corrupto local. Segundo o Business Insider, McAfee detém até hoje duas fitas com as conversas que revelam o conluio.

Hoje o empresário mora com seguranças armados em sua casa fortificada em Lexington, Tennessee, EUA.

Em uma outra publicação no Twitter, na qual ele diz que já sabe quem cometeu a perversidade, o empresário postou uma imagem no hospital, junto da esposa Janice, na qual ambos mostram o dedo do meio, justificando com o seguinte texto:

“Para aqueles que fizeram isso eu aconselho que fujam – Vocês logo entenderão o verdadeiro significado da ira”.

Respondendo a um dos seus seguidores que o confraternizou, McAfee disse:

“É preciso mais do que veneno, balas ou enforcamento para me matar. Todos os três foram tentados mais de uma vez”.

Ameaça

Há poucos dias John McAfee disse no twitter que não mais recomendaria ICOs por ter sido ameaçado por reguladores da SEC.

Publicidade

“Devido às ameaças da Comissão eu não posso mais recomendar sobre investimentos em ICOs. E todos que operam com isso podem ser presos. É injusto mas é a realidade”.

McAfee informou que cobrava US$ 500 mil por tuíte para divulgar um projeto de ICO, e US$ 100 mil por resposta. Em seu site, entretanto, o investidor diz cobrar US$ 105 mil pela divulgação na plataforma.

Controvérsia

Uma equipe do site Futurism foi checar de perto o estado de McAfee no Vidant Medical Center, mas a clínica não conseguiu localizar o registro do paciente.

Porém, após uma análise nas imagens publicadas pelo empresário, a mesma equipe identificou que se tratava de outro hospital, o Vidant Outer Banks, também na Carolina do Norte.

Procurado pela mesma a equipe, a administração da clínica comunicou que eles não tinham registro de nenhum paciente chamado John McAfee.

Leia também: Bitcoin Atingiu Menor Preço de 2018

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
Imagem da matéria: 5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

Quando o token NOT será lançado? Qual o futuro para a Notcoin? É melhor fazer stake dos tokens? Preparamos um resumo para você
Imagem da matéria: Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Apesar de chamara cada vez mais atenção, muitas pessoas ainda não sabem o que é a tokenização de ativos e como ela funciona
Imagem da matéria: Tom Brady é ridicularizado por ligação com FTX em especial da Netflix

Tom Brady é ridicularizado por ligação com FTX em especial da Netflix

Brady e sua ex-esposa, Gisele Bündchen, adquiriram uma participação acionária na falida FTX em 2021