Imagem da matéria: Criador de pirâmide com criptomoeda que roubou US$ 147 milhões é condenado a 10 anos de prisão
Foto: Shutterstock

O Tribunal da Califórnia (EUA) condenou na segunda-feira (11) o dono de uma empresa fraudulenta de investimentos que arrecadou US$ 147 milhões de 72.000 vítimas entre 2013 e 2015. Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ), Steve Chen, de 63 anos, deve cumprir uma pena de 10 anos de prisão por prática de pirâmide financeira criada com uma falsa criptomoeda chamada Gemcoin.

Por trás do negócio estava a Fine Investment Arts, Inc. (USFIA), que Chen era o diretor-executivo. Para atrair as vítimas, ele afirmava que a empresa extraia os materiais preciosos de suas propriedades nos Estados Unidos, República Dominicana, Argentina e México, mas era tudo enganação.

Publicidade

“Foi um grande golpe de investimento em que uma empresa multinacional emitiu uma moeda digital falsa supostamente respaldada por bilhões de dólares em âmbar e outras pedras preciosas”, diz a publicação.

Para entrar no negócio, o investidor escolhia um dos pacotes de investimentos cujo preço partia de US$ 1.000 e ia até US$ 30.000 cada. O valor era então transformado em pontos que Chen prometia trocá-los por futuras ações da empresa após uma também ilusória IPO.

Além disso, havia bônus em dinheiro para quem recrutasse novos investidores, bem como  viagens, carros de luxo, casas na área de Los Angeles e até mesmo vistos de entrada no páis para investidores imigrantes.

Steve Chen foi o responsável pelo esquema (Foto: Reprodução/Youtube)

Confessou golpe com criptomoeda

Em junho do ano passado, Chen confessou a fraude e se declarou culpado. Um ano antes, Leonard Stacy Johnson, de 54, já havia confessado sua participação no negócio. Sua sentença está marcada para maio deste ano.

Publicidade

“Chen promoveu seu golpe de pirâmide/Ponzi usando um programa de marketing multinível no qual a compensação pelo recrutamento de outros investidores vinha principalmente dos pagamentos de novos investidores da USFIA”, escreveram os promotores, acrescentando:

“Como o foco principal era recrutar outros investidores, em vez de vender produtos da USFIA para clientes de varejo, a grande maioria dos investidores estava destinada a perder dinheiro — enquanto Chen ficava muito rico”.

Além dos 10 anos de prisão, o juiz John F. Walter também ordenou que Chen pague à Receita Federal dos EUA (IRS) US$ 1.885.094 em impostos atrasados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hacker se arrepende e planeja devolver R$ 365 milhões roubados de investidor de Bitcoin

Hacker se arrepende e planeja devolver R$ 365 milhões roubados de investidor de Bitcoin

O autor de um golpe de “envenenamento de endereço” parece estar pensando duas vezes depois de roubar US$ 71 milhões de um grande investidor
Imagem da matéria: Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Um programa de crescimento com aporte milionário de fundo cripto está sendo votado neste momento pelos usuários do GNO
Moedas de ethereum à frente de ilustração de cadeado

A SEC vai finalmente aprovar os ETFs de Ethereum? Entenda

Vence no fim desta semana o prazo para a SEC aprovar ou não alguns pedidos de ETFs de Ethereum e a expectativa agora é mais positiva do que nunca
Ilustração de bandeira do Brasil dentro moeda de Bitcoin

Fundos cripto do Brasil captam mais R$ 1,5 mi e chegam a 21ª semana consecutiva de entradas

Vindo de uma grande sequência de captação, fundos de criptomoedas do Brasil estão em 3º lugar no ranking global, atrás apenas dos EUA e Hong Kong