Imagem da matéria: Coronavírus ajudou o crescimento do bitcoin, diz estudo da Grayscale
Foto: Shutterstock

A Grayscale, o maior gestor de criptoativos do mundo, publicou nesta terça-feira (27) uma pesquisa que mostra que os investidores dos EUA estão mais interessados ​​em bitcoin do que no ano passado, em parte estimulado pela pandemia de coronavírus.

A pesquisa, que resume as opiniões de 1.000 investidores americanos com idades entre 25 e 65 anos, mostrou que o investidor médio em bitcoin tem educação superior, é do sexo masculino e está empregado, ou seja, mais jovem. Nenhuma surpresa aí (dito isso, a pesquisa contou apenas aqueles com renda familiar acima de US$ 50.000 anuais).

Publicidade

Além disso, “os investidores interessados ​​em bitcoin também estão mais propensos a buscar ativamente novas oportunidades de investimento, descrever sua tolerância ao risco como “agressiva”, manter contas de investimento em várias empresas e consumir avidamente notícias financeiras”, concluiu Grayscale.

A Grayscale conduziu uma pesquisa semelhante no ano passado. Este ano, 9% a mais de entrevistados dizem que estão “familiarizados” com o Bitcoin (62% em comparação com 53%) e que o interesse está aumentando; em 2020, 55% dos entrevistados mostraram interesse no Bitcoin, em comparação com 36% no ano passado.

Dos entrevistados que investiram em Bitcoin, a Grayscale descobriu que 63% dos investidores em bitcoin disseram que a pandemia do coronavírus impactou sua decisão de investir. 39% disseram que a pandemia tornou o bitcoin mais atraente.

“O Bitcoin parece estar ganhando força à medida que os participantes do mercado buscam investimentos que possam atuar como refúgios seguros em um portfólio”, disse Grayscale.

Publicidade

A pesquisa mostrou que os investidores com idades entre 35-44 que “já passaram por três recessões e viram os instrumentos defensivos tradicionais, como imóveis, algumas ações e títulos, perderam seu apelo como hedge contra as quedas do mercado”, viram no bitcoin uma proteção contra a crise.

Mas são as gerações mais jovens que podem fornecer o maior valor para a criptoeconomia, concluiu o relatório. “O fato de que a maioria dos atuais e potenciais investidores em Bitcoin ainda não atingiram seus primeiros anos de ganhos, juntamente com a transferência de riqueza de US$ 68 trilhões de dólares programada para ocorrer nos próximos 25 anos, revela uma oportunidade potencialmente enorme para aqueles que vêem a possibilidade de crescimento de longo prazo em Bitcoin. ”

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia movimenta R$ 321 milhões em Bitcoin pela 1ª vez em uma década

Quando o investidor desconhecido adquiriu os bitcoins em 2013, a cotação do ativo não passava de US$ 120