Imagem da matéria: Comprar Bitcoin na Binance com Real e cartão de crédito vale a pena? Confira as taxas
Halving e aumento dos holders tiveram impacto no preço (Foto: Shutterstock)

A Binance anunciou na quinta-feira (12) a opção de transferência bancária em Real para compra de Bitcoin e outras criptomoedas direto com a corretora. A corretora, considerada a maior do mundo, já contava com a opção de compra para brasileiros por meio do cartão de crédito.

O Portal do Bitcoin fez os procedimentos necessários e comparou as taxas dos dois modelos serviços.

Publicidade

Em ambos, o usuário já deve ter cadastro na exchange. Após o cadastro, é necessário entrar na página específica para a compra e venda direta de criptomoedas, que pode ser acessada através do menu superior Fiat > Buy Crypto.

Com a página aberta, o usuário agora deve escolher se quer comprar ou vender. Com pagamento em Real (BRL), é possível comprar cinco criptomoedas: Bitcoin (BTC), Binance Coin (BNB), Ethereum (ETH), Ripple (XRP) e Litecoin (LTC).

Na opção de venda, há uma limitação: não é possível receber em Real.

Dando sequência à compra, o próximo passo é escolher como será feito o pagamento. Há dois modelos, mas com três preços diferentes: a mais nova e recém-anunciada é a transferência bancária, que é realizada pelo serviço terceirizado Latamex. As demais são por cartão de crédito Visa e Mastercard oferecido pelas empresas Simplex e Koinal.

A compra mínima com transferência bancária é de R$ 50. Pelo cartão de crédito a compra mínima é de R$ 220.

Na compra por transferência bancária, a operação não foi concluída por causa do KYC. Era necessário, além do KYC já completo na Binance, também fazer KYC na Latamex. Após confirmação de nome, CPF e data de nascimento, foi solicitado uma foto da carteira de identidade.

Publicidade

Cartão ou transferência?

Apesar de não concluir a compra com a transferência bancária, a reportagem fez a mesma operação com o cartão de crédito por meio da Koinal. Com esse método, a compra foi muito rápida, sem necessidade adicional de verificação de documentos.

A quantidade comprada foi referente a R$ 220 em BTC, o que deu, na cotação do momento da compra, 0.007115 BTC.

É importante notar que a compra através do cartão de crédito é faturada em dólar e, portanto, é necessário um cartão internacional. Para o valor mínimo de R$ 220 foi cobrado US$ 53,25

Página de confirmação mostrada antes do pagamento

Para finalizar o pagamento, é como se fosse realizar uma compra normal na internet com cartão de crédito. É pedido apenas os dados do titular e do cartão.

Publicidade

Com a compra concluída, o pagamento foi aprovado em 4 minutos. Após a aprovação, os bitcoins foram enviados para o endereço da Binance em 27 minutos.

E as taxas? Vale a pena?

Cada opção de pagamento tem a sua própria cotação. A cotação que mais se aproximava da realidade do mercado brasileiro na hora da compra era a da Latamex, que estava a R$ 30.149,96, pouca diferença do que estava sendo negociado no Brasil, conforme o Índice de Preço do Portal do Bitcoin.

Tanto a Simplex quanto a Koinal estavam quase 5% acima da cotação no Coinmarketcap, por exemplo.

A taxa para compra por transferência bancária pela Latamex é de 1% do valor da compra ou um mínimo de R$ 9,90. Se você realizar uma compra de R$ 10.000, vai pagar R$ 100 de taxa. Para compras inferiores a R$ 1.000, a taxa será de R$ 9,90.

Na compra de R$ 220, via cartão de crédito realizada pela reportagem, foi debitado um valor de R$ 222,86. Além disso, deve ser considerado também os 6,38% de IOF, que somaram R$ 15,75 ao valor total. O ‘acréscimo’ deixa o valor em R$ 246,56, o que significa uma cotação paga em R$ 34.653. Este preço é mais de 10% acima do negociado na Brasil já descontando as taxas.

Conclusão

A opção é interessante e aproxima o público brasileiro da Binance, que é considerada a maior bolsas de criptomoedas do mundo.

Publicidade

Apesar da compra através do cartão de crédito sair um pouco cara, é viável e prática.

Em relação ao método de transferência bancária, também é uma opção viável e mais barata do que o cartão de crédito mas será necessário passar por uma dupla autenticação de documentos. Primeiro pela Binance e depois pela Latamex.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)