Imagem da matéria: Como o investidor enxerga a comunidade Web3? | Opinião
Shutterstock

A terceira etapa da internet. É assim que especialistas definem a Web3. Tecnologias como 5G, Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA) e blockchain, que estão cada vez mais presentes no dia a dia, serão capazes de potencializar o uso de novas ferramentas e plataformas na nova rede.

O conceito da Web3 vem sendo desenvolvido desde 2001, apesar de ter se popularizado mais nos últimos anos. Trata-se de uma web inteligente, um espaço em que o usuário tem maior controle sobre o uso de dados produzidos por ele nos ambientes digitais.

Publicidade

Essa nova fase deve promover mais segurança, transparência e velocidade, além de garantir mais privacidade para as pessoas, que assumem o controle do compartilhamento de informações em plataformas virtuais.

Recentemente, foi lançado um relatório produzido pelo centro de pesquisas da Visa, que aponta que a Web3 é uma das principais tendências que podem revolucionar o setor de pagamentos e de movimentações financeiras.

Em 2022, foi divulgado o estudo Análise de Tamanho, Participação e Tendências do Mercado de Tokenização, que mostrou o crescimento anual de 24% do segmento, para encerrar a década na casa dos US$ 13,5 bilhões. O trabalho é da Grand View Research, empresa de inteligência com sede em São Francisco, na Califórnia (EUA).

A crescente digitalização do cotidiano alavancou avanços em aplicativos e ecossistemas Web3 habilitados em blockchain, e os consumidores se mostraram bastante receptivos às novas experiências digitais e imersivas baseadas na tecnologia, em recompensas de tokens e NFTs.

Publicidade

Portanto, essa realidade vai ser cada vez mais presente no dia a dia das pessoas. Quem não enxerga o valor desses novos espaços e não agarra as oportunidades, infelizmente, acaba ficando para trás.

O investidor no meio do processo

A partir do momento em que se realiza investimentos ou se adquire tokens de governança em um projeto na Web3, o investidor participa diretamente desse processo.

Um token de governança permite que a pessoa contribua diretamente com a organização ou empresa responsável pela emissão. A contribuição se dá por meio de votações, com foco em tomada de decisões, como estratégias, parâmetros e atualizações de protocolos.

A comunidade Web3 não está interessada somente no dinheiro investido, mas também nas ideias e propostas geradas, que permitirão o crescimento dos projetos e sua concretização.

Publicidade

Os tokens de governança serão responsáveis por garantir a interação entre grupos de indivíduos para definir o futuro das organizações, sem a necessidade, teoricamente, de pessoas em altas posições hierárquicas.

Diante desse cenário, muitas possibilidades estão surgindo, por isso os investidores precisam ficar atentos ao processo de tokenização, que já é uma realidade e está transformando a economia global.

Sobre o autor

Fabiano Nagamatsu é CEO da Osten Moove, uma Aceleradora Venture Studio Capital, que foca no desenvolvimento de inovação e tecnologia juntamente com estratégias e planejamento baseados no modelo de negócio da startup.

VOCÊ PODE GOSTAR
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Polícia recupera R$ 790 mil em Bitcoin pagos a sequestradores de advogada brasileira

Segundo os investigadores, suspeito usou o nome do marido da vitima para fazer conta em plataforma de criptomoedas
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia de Bitcoin movimenta US$ 535 milhões após mais de 5 anos parada

Uma baleia não identificada transferiu 8.000 BTC para a Binance ontem – se vendida, renderia mais de meio bilhão de dólares em lucro
Imagem da matéria: Twitter de 50 Cent é hackeado para promover memecoin da Solana

Twitter de 50 Cent é hackeado para promover memecoin da Solana

O token GUNIT, promovido na conta invadida do rapper, chegou a valorizar 8.000%
Smartphone com logotipo Kraken na mão com site desfocado como plano de fundo

Kraken revela ter perdido R$ 16 milhões em “bug crítico”

A corretora de criptomoedas afirma ter sido extorquida pelos pesquisadores de segurança que descobriram a falha