Como funciona a tecnologia blockchain

Os desafios enfrentados para criar criptomoedas antes do Bitcoin
Foto: Shutterstock


Uma blockchain é uma lista de registros denominados blocos, os quais são conectados por meio de criptografia. A criptografia é um processo que codifica e protege a comunicação de dados para impedir que terceiros leiam mensagens privadas.

A tecnologia Blockchain é mais comumente usada por criptomoedas e foi adaptada por Satoshi Nakamoto para criar e implementar a criptomoeda chamada Bitcoin.

Blockchain é um livro contábil distribuído e público, ou seja, está disponível para todos. Depois que os dados forem gravados, eles não serão mais alterados.

Funciona como um notário digital com registros de data e hora para evitar adulteração de informações. Blockchain é uma tecnologia particularmente promissora e revolucionária porque ajuda a reduzir riscos, elimina fraudes e traz transparência de maneira escalável para inúmeros usos.

Neste artigo detalharei as quatro tecnologias base necessárias para o funcionamento de uma blockchain.

As principais tecnologias por trás do blockchain

Quase todo mundo já ouviu falar sobre blockchain, o que já é um avanço. No entanto, nem todo mundo tem conhecimento sobre como funciona.

A suposição de que se trata de uma tecnologia que funciona por si só é uma deturpação. Ela, na realidade, tem como base quatro diferentes tecnologias:



  • Armazenamento de dados distribuídos
  • Algoritmo de criptografia
  • Contrato inteligente
  • Mecanismo de consenso

Armazenamento de dados distribuídos

O armazenamento compartilhado no blockchain implica que o node de cada usuário tenha um armazenamento de dados completo e autônomo. Isso se distingue de outras tecnologias em dois aspectos.

Em primeiro lugar, todos os nodes da blockchain mantêm informações completas em uma estrutura de blockchain. Em segundo lugar, o armazenamento de todos os participantes da blockchain é independente e igual em termos de status.

Por fim, é essencial observar que este armazenamento depende do mecanismo de consenso para garantir a consistência do armazenamento.

Algoritmo de criptografia

Os algoritmos de criptografia assimétrica são muito usados na blockchain. Eles encerram a criptografia e a descriptografia empregando duas cifras assimétricas comumente descritas como chaves pública e privada.

Embora o controle de compartilhamento de chave do algoritmo de criptografia assimétrico seja direto, os processos de criptografia e descriptografia são lentos. Os algoritmos de criptografia assimétrica mais populares são RSA, ECC e SM2.

Contrato inteligente

Este é um protocolo de negociação gerado por máquina que permite a finalização de cláusulas de contrato, o que passa a ser um componente crítico da blockchain.

O uso de contratos inteligentes pode minimizar o custo do gerenciamento, além de evitar discordâncias desnecessárias, uma vez que todas as ações estão sob gerência do contrato.

Mecanismo de consenso

Este conceito refere-se aos algoritmos, protocolos e diretrizes que descrevem o procedimento de consenso. Ele garante que as informações contidas em todos os nodes no blockchain não sejam bifurcadas.

Isso garante que os dados em questão sejam consistentes e a rede seja confiável. Os principais mecanismos de consenso incluem Prova de Trabalho (PoW), Prova de Participação (PoS) e Prova de Participação Delegada (DPoS).

Como o blockchain funciona

Para explicar como o blockchain funciona, usarei como exemplo o blockchain Bitcoin. A blockchain do bitcoin é “descentralizada”, o que significa que ela não é controlada por uma autoridade central.

Enquanto as moedas tradicionais são emitidas pelos bancos centrais, o bitcoin não tem autoridade central. Em vez disso, a blockchain do bitcoin é mantida por uma rede de pessoas conhecidas como “mineradores”.

Esses mineradores, às vezes chamados de “nodes” na rede, são pessoas que operam computadores criados especificamente para a resolução de problemas matemáticos complexos, cuja finalidade é executar uma transação.

Digamos, por exemplo, que muitas pessoas estão fazendo transações de bitcoin. Cada transação se origina de uma carteira que possui uma chave privada. Esta chave é uma assinatura digital e fornece prova matemática de que a transação veio do proprietário da carteira.

Agora imagine que muitas transações estão ocorrendo em todo o mundo. Essas transações individuais são agrupadas em um bloco, organizado por regras criptográficas estritas.

O bloco é enviado para a rede bitcoin, composta por pessoas que operam computadores de alta potência. Esses computadores competem para validar as transações através da resolução de quebra-cabeças matemáticos complexos. O primeiro a resolver a transação recebe um prêmio em bitcoin.

O bloco validado é então adicionado aos blocos anteriores, agregando a uma cadeia de blocos chamada blockchain. No geral, a tecnologia blockchain tem o potencial de mudar e melhorar a maneira como as empresas operam. 

Contudo não é só isso. Blockchain também mudará a vida de milhões de pessoas, dando-lhes a capacidade de armazenar e enviar dinheiro umas às outras com facilidade e de forma rápida.

Sobre o autor

Fares Alkudmani é formado em Administração pela Universidade Tishreen, na Síria, com MBA pela Edinburgh Business School, da Escócia. Desde janeiro de 2019, atua na empresa de criptomoedas Changelly como gerente geral para a América Latina.