moeda de bitcoin à frente de esboço do mapa-mundi
Foto: Shutterstock

Desde 2008, o mundo integrou em seu vocabulário novos termos econômicos com o surgimento de conceitos como o Bitcoin, Blockchain e criptomoedas, que passaram por reações públicas muito divididas entre visões positivas e extremamente negativas.

Porém, com a sua presença resiliente, o bitcoin (BTC) forneceu uma alternativa ao mercado econômico, antes centralizado, e garantiu seu lugar no portfólio de investimentos de grandes empresas e dos investidores que visam a mudança do mercado financeiro.

Publicidade

Seus desafios

O grande interesse ao redor do assunto, ainda mais inflacionado pela atenção midiática que recebeu nos últimos anos, torna a busca e qualidade de informações muito grande e vasta, o que pode afastar os mais conservadores, que procuram ativos com menos volatilidade. Além disso, o conhecimento necessário para o gerenciamento de criptoativos ainda é algo novo para a maioria das pessoas.

Impactos

Conforme o bitcoin quebrou o status quo das finanças centralizadas, países como El Salvador iniciaram um caminho de adoção ao ativo como moeda corrente legal, seguido por regiões autônomas como Próspera, em Honduras e a Ilha de Madeira, em Portugal, tornando cada vez mais claro como a sua influência já atingiu até mesmo os governos.

A descentralização e a complexidade é um atrativo ao público pela sua garantia de privacidade, sem necessidade de imposições do estado e sem mediadores nas transações financeiras.

Ademais, as criptomoedas estão sendo motivo de criação de novos projetos de lei dentro do Congresso Nacional brasileiro, em questão de regulamentação e criação de regras para os ativos digitais.

Publicidade

A economia é cripto

Com impressionantes resultados de rentabilidade no final da última década e começo desta, o Bitcoin se provou páreo ao sistema monetário tradicional, e se manteve um dos melhores investimentos diante da atual crise econômica global.

Além disso, nos últimos anos, países, estados, e cidades como Miami — que quer se tornar a capital do bitcoin — reconheceram o desenvolvimento e a importância de estar dentro desse setor.

A economia se tornou cripto, e, diante de moedas digitais lastreadas em moedas fiduciárias (CBDC), podemos ver como a criação de Satoshi Nakamoto mudou a forma com que as finanças são tratadas e aceleraram o processo para a economia digital.

Sobre o autor

Rafael Izidoro é fundador e CEO da Rispar e conta com mais de 15 anos de atuação como desenvolvedor de produtos digitais. Entre suas experiências, destacam-se a posição de cofundador & CTO da fintech Noverde e a participação no Oxford Blockchain Program pela Said Business School.

Publicidade

Aprenda a ganhar dinheiro com Cripto. Você pode ter acesso a um curso exclusivo com os maiores especialistas em cripto para aprender os fundamentos e as técnicas que te ajudam a navegar nas altas e baixas do mercado. Garanta sua vaga aqui!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Como saber o dia e hora que vai acontecer o halving do Bitcoin?

Como saber o dia e hora que vai acontecer o halving do Bitcoin?

O halving, que ocorre a cada 210 mil blocos do Bitcoin, está previsto para acontecer em abril, mas o momento exato segue mudando; entenda
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) recua para US$ 69 mil e FTX espera devolver fundos a clientes até fim de 2024

Com desempenho recorde no trimestre, o Bitcoin agora mira novas máximas à espera do próximo halving
Imagem da matéria: Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Grupo de brasileiros se unem no Telegram para tentar entender comunicações da massa falida da FTX em meio ao receio de novos golpes