Imagem da matéria: Coinbene: Uma das Maiores Exchanges do Mundo Chega ao Brasil

A corretora de criptomoedas Coinbene está chegando com força no mercado brasileiro. Apesar do nome soar italiano, a empresa é de Singapura e já conta com escritórios em escritórios em Hong Kong, Malásia, Índia e no Brasil. A filial brasileira, a CoinBene Brasil, está localizada em São Paulo, no bairro do Paraíso.

A operadora enfrentará um cenário competitivo: o Brasil está entre os 10 países do mundo com mais exchanges em operação. De qualquer maneira, a plataforma asiática parece ser preparada.

Publicidade

Fundada em novembro de 2017, já possui mais de 1,5 milhão de clientes ativos que estão em 150 países e movimentou mais de R$ 440 milhões nas últimas 24 horas, de acordo com o site CoinMarketCap.

Embora ainda não opere com Reais, nas próximas semanas a empresa afirma que começará negociações com a moeda local e com contas em grandes bancos para que os clientes façam as transferências diretamente. 

A seguir, esta resenha, que foi paga pela empresa, vai detalhar como funciona o sistema da corretora asiática. A Coinbene opera atualmente com 49 criptomoedas, sendo uma exclusiva — a BitConch (BCOO).

A corretora trabalha com três mercados — Bitcoin, Ethereum e USDT (Tether). É possível alternar entre os três mercados, com os respectivos pares de cotações, no total de 68 diferentes.

Publicidade

Quando iniciar a operação com Reais (BRL), nas próximas semanas, serão incluídos novos pares, como BTC/BRL; ETH/BRL; LTC/BRL; XRP/BRL entre outros.

O layout do site é simples e eficiente: poucos menus, valorizações do branco e, claro, muitos gráficos. Para comprar ou vender, basta clicar em “câmbio”, no menu superior à direita.

A tela que se abre permite transitar com facilidade pelas diferentes criptomoedas. Cada uma mostra um gráfico com os valores que podem ser ajustados de minutos a meses. Ao lado, fica o menu do book de ofertas.

Taxas

Sobre as taxas, de acordo com site da empresa, não há nenhuma para fazer os depósitos. As demais taxas são as seguintes:

Publicidade
  • Saque em BRL(Real): 1,99% + R$2.90
  • Saque em BRL(Real) para bancos não conveniados: 1,99% + R$9.00
  • Comissão de Ordem Passiva: 0,1%
  • Comissão de Ordem Ativa: 0,1%

No momento da realização de ordem, a comissão será cobrada na moeda negociada. Ou seja: se o usuário comprar ou vender Bitcoin utilizando USDT (BTC/USDT), as comissões de ordem passiva e ativa serão realizadas em USDT.

Segurança

Para realizar uma venda, por exemplo, é necessário usar o sistema do Google Authenticator. Essa é uma dupla medida de segurança que pode evitar muita dor de cabeça em casos como os de phishing. Além disso, a Coinbene também manda a confirmação por email.

O que poderia ser melhor são as informações sobre a empresa. Não é possível saber, por exemplo, quem são os responsáveis.

Para se cadastrar, acesse: https://www.coinbene.com.br/

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Por que os ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong são importantes para o mercado

Aprovação dos ETFs de Bitcoin e Ethereum podem abrir espaço para investidores da China e dar uma vantagem competitiva de Hong Kong sobre os EUA
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode
Imagem da matéria: Briga entre Elon Musk e Alexandre de Moraes pode tirar o X do ar no Brasil?

Briga entre Elon Musk e Alexandre de Moraes pode tirar o X do ar no Brasil?

Troca de farpas entre Elon Musk e ministro do STF levanta possibilidade de suspensão do X/Twitter no país
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano