Imagem da matéria: Coinbase adquire corretora de derivativos e logo oferecerá futuros de bitcoin
Foto: Shutterstock

As três principais corretoras spot de criptomoedas registraram mais de US$ 25 bilhões em volume negociado nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinGecko. Já nas três principais corretoras de derivativos, o volume negociado ultrapassa US$ 66 bilhões.

Não é à toa que as exchanges que apenas oferecem compra e venda de Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas, queiram também entrar para o mercado de contratos de futuros e opções.

Publicidade

Coinbase, a única corretora cripto listada na bolsa americana e a maior dos EUA, anunciou que irá adquirir a corretora de derivativos FairX para fazer justamente isso.

“Ao longo do tempo, planejamos alavancar a infraestrutura da FairX para oferecer derivativos cripto a todos os clientes da Coinbase nos EUA”, afirmou a empresa.

Embora a FairX não seja um nome conhecido, possui um grande ponto de venda: já é regulamentada pela Comissão para a Negociação de Futuros de Commodities (CFTC). A CFTC supervisiona o mercado de derivativos para todos os tipos de ativos e não apenas commodities.

O mercado de derivativos

Derivativos são contratos baseados em outro ativo que permitem que pessoas compram ou vendam aquele ativo (ou o equivalente monetário) se um preço específico for atingido.

Publicidade

Contratos de futuros bloqueiam um comprometimento enquanto contratos de opções dão ao comprador ou vendedor a escolha de seguir em frente com o trade.

Derivativos são úteis para investimentos de proteção. Também são úteis para simples apostas na cotação que os ativos vão bater no futuro.

Um relatório recente do Arcane Research descobriu que especuladores estavam cada vez mais recorrendo a traders alavancados — pegando emprestado de uma plataforma para apostar mais do que alocam — em mercados derivativos na virada de ano.

As estratégias da Coinbase

A Coinbase afirma que a aquisição da FairX, cuja previsão de finalização é no fim de março, irá ajudar a “tornar o mercado de derivativos mais acessível” para seus clientes.

Publicidade

“Esses produtos têm uma alta demanda de investidores que buscam gerenciar risco de forma eficiente, executar estratégias complexas de negociação e obter exposição a cripto fora do existente mercados spot”, explicou.

A Coinbase, aliás, não é a única corretora de olho no mercado de derivativos. Em agosto, a FTX.US, afiliada americana da corretora global FTX do Sam Bankman-Fried, avançou nos planos de adquirir a LedgerX, outra plataforma de negociação de derivativos licenciada pela CFTC.

Em dezembro, a cingapurense Crypto.com divulgou a aquisição da North American Derivatives Exchange, oferecendo um ponto de entrada para o nascente mercado de derivativos cripto dos EUA.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
scanner plano digitaliza a palma de uma mão

TON oferece R$ 25 milhões para escanear mãos dos investidores

HumanCode se junta à The Open Network para oferecer um milhão de Toncoin como incentivo em programa de digitalização de palma da mão baseado em IA
Imagem da matéria: Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Em seu lançamento, a stablecoin da Ripple estará disponível nas blockchains XRP Ledger e Ethereum, com planos de expansão
Imagem da matéria: Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Steven Nerayoff alega ter sido vítima de provas fabricadas em um suposto caso de extorsão de 10.000 ETH
Imagem da matéria: Core Network (CORE): Token baseado no Bitcoin dispara 218% na semana

Core Network (CORE): Token baseado no Bitcoin dispara 218% na semana

CORE é o token da Core Network, uma blockchain compatível com Bitcoin e a Ethereum Virtual Machine (EVM)