Arkham
(Arkham/Twitter)

A capacidade de identificar as entidades por trás de transações blockchain poderia ter evitado a perda de bilhões de dólares em criptomoedas, afirma o CEO da Arkham, uma empresa controversa dedicada a “desanonimizar a blockchain.”

“Este é exatamente o tipo de coisa que teria sido extremamente valiosa a cada crise ou fraude”, disse Miguel Morel, Diretor Executivo de Arkham em um Twitter Spaces na terça-feira (11), acrescentando que sua empresa poderia ir na contramão de “todas as informações negativas que destruíram a reputação da indústria cripto nos últimos anos.”

Publicidade

Sua recente fala foi uma tentativa de tratar da indignação da comunidade cripto depois que a empresa revelou um inquietante programa “dox-to-earn” que envolve a negociação de informações onchain dos usuários. “Doxing” é o ato de revelar detalhes de identificação sobre indivíduos online contra sua vontade.

“A Arkham basicamente se concentra em analisar informações estritamente disponíveis ao público, para então fazer conexões sobre que tipo de entidades possuem quais carteiras específicas”, disse ele.

Nesta semana, a Arkham mostrou uma nova plataforma de compra e venda de informações em blockchain e rastreio de endereços de criptomoedas. Trata-se de um produto inédito no mercado. O token nativo da plataforma (ARKM) será lançado na Binance Launchpad para proprietários de BNB — e baleias já começam a se preparar para acumular o criptoativo.

Batizado pela equipe de “intel-to-earn”, o sistema criado pela Arkham vai permitir que compradores anunciem bounties (prêmios) para informações de rastreio ou análise onchain; ao mesmo tempo que detetives e pesquisadores possam vender estas informações, recompensados pelo trabalho investigativo.

Publicidade

“Dox-to-earn”

A conversa do Spaces incluiu personalidades cripto como Mario NawfalScott Melker, e Ran Neuner, entre outros, com o objetivo de abordar questões de privacidade e questões relacionadas com os incentivos por trás da plataforma.

Morel, que não respondeu diretamente ao rótulo “dox-to-earn”, disse que a Inteligência da Arkham seguirá um rigoroso processo de verificação com uma transparência de dados disponíveis na plataforma. Ele também reconheceu que desmascarar os maus atores por trás dos hacks é um passo fundamental da missão da empresa.

“O ponto principal é que, quando situações como essa acontecem, a comunidade que teve seus criptoativos explorados nessas situações realmente se movimenta e exige que trabalhem pesado para descobrir quem está por trás da fraude e que essas pessoas sejam denunciadas às autoridades”, disse ele. “Esta é a intenção geral.”

Miguel Morel acrescentou que o mercado-alvo da Arkham são grandes fundos de hedge e traders, afirmando que a maioria das pessoas não está interessada em pequenas carteiras individuais e privadas. 

Publicidade

Denúncias aleatórias

Mesmo com as palavras do executivos, alguns dos comentários feitos pelo CEO não foram nada tranquilizadores para certos palestrantes, com um deles apontando que o modelo de negócios efetivamente “incentivará as pessoas a fazer denúncias aleatoriamente.”

“O que me preocupa é a caixa de Pandora que se abre quando se incentiva financeiramente as pessoas a atacarem umas as outras.” afirmou o renomado trader cripto, Scott Melker, que falou da Crypto Town Hall, uma iniciativa da qual ele participa como investidor, como algo “para prestar atenção no que se refere à informação transparente.” Ele ressaltou que poderia ser muito fácil para alguém escolher uma pessoa “que não gosta e montar uma história na blockchain que é falsa.”

Melker acreditava veementemente que as respostas de Morel eram falsas, apontando para o fato de muitas pessoas não perceberem que estão “deixando migalhas de pão para algum detetive amador colocar uma história contra elas.”

Ran Neuner, também conhecido como @ cryptomanran, disse que também é cético quanto ao tema. Não apenas por causa dos incentivos, mas também porque a empresa cometeu alguns erros caros no passado recente, como um falso alarme que a empresa levantou, o qual gerou uma queda nos preços de 7% no mercado cripto em apenas uma hora. 

O CEO de Arkham defendeu o que eles estão tentando fazer, apontando repetidamente para o fato de que isso pode ajudar a reduzir fraudes e hacks, e que seu mercado-alvo são investidores maiores. 

Publicidade

Recorrendo várias vezes ao Twitter para atenuar reação negativa gerada, Morel garantiu aos presentes no Spaces que as questões levantadas “serão mitigadas” e concluiu que compreende a “grande responsabilidade” que tem.

A aparição ao vivo de Morel no Twitter veio após sua publicação de um Tweet estendido abordando “algumas críticas legítimas de como implementamos certos recursos.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Números e letrs douradas sob um placa formam símolo do Real brasileiro

5 vantagens da tokenização de ativos do mundo real (RWA) | Opinião

Para o autor, a custódia de RWA tokenzados é um elemento crucial para a democratização do acesso aos investimentos
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
chaveiro com moeda de bitcoin em cima de teclado de laptop

O que são chaves privadas na blockchain e quais seus benefícios? | Opinião

Autor explica os cinco pilares fundamentais para a custódia segura de chaves privadas