Imagem da matéria: Califórnia se prepara para usar criptomoedas e blockchain na administração pública
(Foto: Shutterstock)

Nesta quarta-feira (4), Gavin Newsom, governador do estado da Califórnia, assinou uma ordem executiva para orientar diversas agências estatais a examinarem criptomoedas e tecnologias blockchain e recomendarem formas de incorporá-las na administração do estado mais populoso dos EUA.

A ordem se alinha com uma ordem executiva e focada em cripto, assinada pelo presidente Joe Biden no início de março. Em comparação à ordem presidencial, a ordem estatal da Califórnia não apresenta novas legislações nem diretivas específicas a agências estatais.

Publicidade

Em vez disso, pede que o Gabinete de Desenvolvimento Comercial e Econômico do Governador se coordene com a Agência de Comércio, Serviços ao Consumidor e Habitação e o Departamento de Proteção e Inovação Financeira, para criar uma “abordagem regulatória para criptoativos em harmonia com autoridades estatais e federais”.

Agências federais têm um prazo de 60 dias para fornecer recomendações a Biden sobre políticas nacionais para cripto. Já as agências californianas devem fornecer recomendações a Newsom sobre como regulamentar criptomoedas no estado enquanto consideram “prioridades em âmbito energético, climático e para evitar atividades criminosas”.

Responsabilidade

Apesar de a ordem da Califórnia mencionar os possíveis benefícios da inovação Web 3 e o próprio Newsom ter descrito a iniciativa como “se manter à frente da curva”, também está repleta de, assim como a ordem de Biden, de frases que enfatizam o “risco a usuários”, possíveis “desigualdades e impacto ao meio ambiente” e a importância de determinar “criptoativos responsáveis”.

A ordem encarrega agências estatais não apenas de determinarem a melhor forma de regulamentar o mercado cripto, como também de explorarem a forma como tecnologias blockchain podem ser incorporadas a operações estatais.

Publicidade

As agências também devem consultar o setor privado para criar os melhores “meios de pesquisa e força de trabalho”, que combinariam as forças dos setores público e privado com o meio acadêmico a fim de criar e fornecer suporte à próxima geração de líderes de tecnologia Web 3.

Esta notícia surge em meio à criação de forças-tarefas com foco em Web 3 por muitos outros estados e o fortalecimento da capacidade regulatória cripto pelo governo federal. Segundo o site da Conferência Nacional de Legislaturas Estatais (ou NCSL), pelo menos 37 estados americanos estão considerando projetos de lei relacionados a criptomoedas.

Porém, a Califórnia parece ser um caso à parte, pois sua economia é a quinta maior do mundo, além de ser lar do Vale do Silício e de San Francisco — os epicentros da indústria cripto.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

A alta das criptomoedas em março resultou em um recorde de negociações e queda drástica das reservas de Bitcoin das corretoras
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Imagem da matéria: Como a Binance entrou em pé de guerra com o governo da Nigéria

Como a Binance entrou em pé de guerra com o governo da Nigéria

Nigéria acusa a Binance de facilitar corrupção e outros crimes e já até prendeu executivos da exchange no país
Mineração

Mineradores de Bitcoin disputam mercado com Inteligência Artificial antes do halving, diz Bernstein

Um novo relatório da empresa de investimento destaca o aumento da concorrência entre dois setores que exigem energia e poder de processamento