Imagem da matéria: Caixa, Bradesco, Nubank e Itaú fecham parceria com PayPal para débito
Foto: Shutterstock

A multinacional de pagamentos PayPal anunciou nesta quinta-feira (10) uma parceria com os principais bancos brasileiros para compras online com pagamento instantâneo via débito.

Os clientes da empresa agora poderão usar o cartão de débito do Nubank, Caixa Econômica, Itaú, C6, Bradesco e Inter para realizar pagamentos de produtos e serviços.

Publicidade

Será preciso, contudo, que o consumidor cadastre os cartões de débito de sua preferência na plataforma. Segundo a empresa, os clientes terão acesso a mais de 350 mil lojistas.

Até então era possível fazer somente compras com os cartões de crédito.

O PayPal visa ter uma participação no imenso mercado de débito no Brasil — de 132 milhões de cartões que representam 54% das transações diárias do país, conforme dados do Banco Central. Este uso é escasso no meio online, pois a aceitação é pequena entre os lojista e instituições bancárias.

A estimativa da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) é que os gastos no segmento de débito chegaram a R$ 664 bilhões em 2019.

Expansão da base

Em janeiro, a multinacional americana firmou um acordo com o Mercado Livre que atingiu quase 350 milhões de usuários no mundo todo.

Publicidade

Pelo acordo, todo vendedor que aceitava PayPal no mundo possibilitou a opção de pagar com Mercado Pago [carteira digital do Mercado Livre] aos 48 milhões de usuários brasileiros e mexicanos.

Por outro lado, o PayPal também passou a ser aceito no Mercado Livre, que tem forte presença na América Latina. Os sites que aceitam Mercado Pago no Brasil e no México também deram a opção de pagamento com PayPal para os 300 milhões de clientes da gigante americana de pagamentos. O acordo, contudo, não previa a inclusão de lojas físicas

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó do Bitcoin"

Livro sobre a ascensão e a queda do “Faraó do Bitcoin” chega às livrarias em maio

Os jornalistas Chico Otávio e Isabela Palmeira contam sobre o golpe de R$ 38 bilhões do Faraó do Bitcoin que usou criptomoedas como isca
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
Rafael Rodrigo , dono da, One Club, dando palestra

Clientes acusam empresa que operava opções binárias na Quotex de dar calote milionário; dono nega

Processos judiciais tentam bloquear R$ 700 mil ligados à One Club, empresa de Rafael Rodrigo