Imagem da matéria: Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) ultrapassou os US$ 66.000 na manhã desta quinta-feira, registrando uma alta de 6,6% desde ontem.

O preço do Bitcoin era de cerca de US$ 66.245 nesta manhã. Isso é 8,3% acima do registrado na semana passada. Apenas entre ontem e hoje, US$ 82 bilhões em BTC mudaram de mãos, de acordo com a Coinglass.

Publicidade

O Bitcoin foi ajudado por sinais de que a inflação nos EUA começou a diminuir. Na quarta-feira, o Bureau of Labor Statistics divulgou novos dados mostrando que os preços ao consumidor caíram pela primeira vez em seis meses.

Essa é uma boa notícia para os investidores de risco que negociam criptomoedas e ações. O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) é uma das principais métricas que o Federal Reserve acompanha ao decidir quando (ou se) reduzir as taxas de juros federais. Assim, quando o CPI mostra que a inflação está começando a melhorar, aumenta a probabilidade do Fed baixar as taxas ainda em 2024.

Atualmente, 54% dos investidores parecem pensar que é provável que o Fed reduza as taxas em setembro, de acordo com a ferramenta CME FedWatch. A ferramenta utiliza dados do mercado futuro de fundos federais – medindo essencialmente como os investidores estão se protegendo contra mudanças futuras nas taxas – para calcular a probabilidade de uma mudança na taxa alvo do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC).

Falando em futuros, a Coinglass destacou esta manhã que há um grande acúmulo de posições vendidas de longa data que podem ser eliminadas se o BTC mantiver seu impulso de alta e atingir US$ 66.900. Na verdade, US$ 49 milhões em posições vendidas de Bitcoin já foram liquidadas, à medida que a maior e mais antiga criptomoeda do mundo por capitalização de mercado subiu nas últimas 24 horas.

A empresa de negociação de ativos digitais com sede em Cingapura, QCP Capital, disse que espera que essa tendência ascendente continue.

Publicidade

“Os números do CPI dos EUA desencadearam uma quebra na faixa de ativos de risco. Desde então, o BTC foi negociado acima de US$ 66 mil”, escreveu a empresa em uma postagem recente no blog. “⁠Esperamos um impulso de alta aqui que pode nos levar de volta para as máximas de US$ 74 mil.”

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Embora esteja em queda nesta sexta, o Ethereum ainda registra ganhos de mais de 21% na semana
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas