Imagem da matéria: Bitcoin retoma alta e bate US$ 10.000 após dois meses
(Foto: Shutterstock)

O Bitcoin superou os US$ 10.000 às 7h04 deste domingo, chegando a registrar US$ 10.190 nos minutos seguintes. Essa é a primeira vez desde o final de maio que a criptomoeda ultrapassa a marca.

No Brasil, o bitcoin já havia superado os R$ 50.000 na quinta-feira (23) e foi impulsionado para cima dos R$ 52.000 na manhã de hoje.

Publicidade

O Bitcoin lutou para ultrapassar os US$ 10.000 durante várias semanas – patamar que atingiu antes da pandemia. Mas nos últimos dois meses, o preço tem se mantido surpreendentemente estável.

O BTC acumula alta de 37% em 2020, após virar o ano cotado a US$ 7.200. A máxima anual foi registrada em 31 de maio, a US$ 10.400 enquanto a mínima, a US$ 4.000, foi registrada em 12 de março, no auge da crise do coronavírus.

O movimento de alta em direção aos US$ 10.000 é a prova de que seu período de seca pode estar terminando.

O preço de US$ 10.000 é importante para o Bitcoin porque esse era aproximadamente o preço do Bitcoin antes do colapso do mercado impulsionado pela crise do coronavírus no início deste ano, que praticamente derrubou o preço do Bitcoin em mais de 50% em dois dias. O Bitcoin está se recuperando do crash desde então e se manter acima de US$ 10.000 significaria que a crise já ficou para trás.

Publicidade

Bitcoin não está sozinho

Mesmo em alta, o Bitcoin está perdendo marketshare para as outras criptomoedas. De acordo com o CoinMarketCap, o domínio do Bitcoin sobre o mercado de criptomoedas é de apenas 62%, o mais baixo desde julho do ano passado.

Na iminência da atualização 2.0, o Ethereum vem puxando o mercado com mais de 20% de alta na última semana.

A Cardano (ADA) também acumula alta de 200% nos últimos dois meses e Chainlink (LINK) teve ganho de 100% desde junho.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Ao todo, vítima gastou quase R$ 5 milhões nos pagamentos: além do envio de Bitcoin, foram 40 depósitos bancários
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares