Imagem da matéria: Bitcoin, ethereum e ações caem conforme FED se prepara para aumentar taxas de juros
Foto: Shutterstock

“Compre na queda!”, dizem defensores do bitcoin (BTC). Mas como saber se o bitcoin parou de cair?

O preço do bitcoin caiu novamente, em 8,6% nas últimas 24 horas. Desde 27 de dezembro, o preço da criptomoeda caiu de quase US$ 52 mil para US$ 42,8 mil, segundo o site CoinGecko.

Publicidade

A dominância na capitalização de mercado do bitcoin (a porcentagem do valor total no mercado cripto pela qual é responsável) caiu para apenas 37% (seu menor nível desde 2018). Mas isso não significa que é o único criptoativo que está começando janeiro com o pé esquerdo.

No top 10, Ether (ETH) perdeu quase 1,5% de seu valor, Terra (LUNA) despencou 11% e Solana (SOL) decresceu 12,3%. Ao todo, a capitalização do mercado cripto caiu mais de 8%, para US$ 2,1 trilhões. A última vez que havia caído abaixo de US$ 2 trilhões foi em setembro de 2021.

Não foram apenas a criptomoedas que tiveram um dia complicado. Ações americanas também caíram após o Federal Reserve, o banco central dos EUA, indicar que poderia adiantar seu cronograma de aumento de taxas de juros para março.

Minutos após a reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (ou FOMC, na sigla em inglês) em dezembro, e divulgada nessa quarta-feira (5), alguns funcionários querem seguir esse aumento na taxa de juros ao aliviar parte dos quase US$ 8,8 trilhões em títulos que tem em posição de venda.

Basicamente, o Fed vai parar de imprimir dinheiro e encarecer empréstimos para estabilizar a economia e continuar aumentando a inflação.

Publicidade

Traders de ações observaram. O índice Dow Jones Industrial Average fechou em quase 1% na quarta-feira após ter registrado um recorde na terça-feira (4). A Nasdaq sofreu uma queda mais drástica, perdendo 3,3%.

É importante mencionar que o preço do bitcoin se tornou cada vez mais correlacionado ao preço de ações ao longo de 2021, atingindo um de seus maiores níveis de correlação em dezembro.

De acordo com a Bloomberg, em 3 de dezembro, o coeficiente de correlação de 100 dias entre a criptomoeda e o S&P 500 foi de 0,33, em que 1 significa que sempre se movem juntos e -1 sugere que são completamente divergentes.

Outros observadores do mercado cripto mencionaram as grandes paralisações de internet no Cazaquistão como um motivo para a queda de preço, pois o país possui a segunda maior taxa de mineração de bitcoin, seguido dos EUA.

Publicidade

Mas uma queda na taxa de hashes de máquinas para a mineração de bitcoin que são desligadas não faria diferença na queda do preço, afirmou Will Foxley, do Compass Mining, ao Decrypt.

Ainda assim, é possível que traders estejam respondendo ao abalo geral à economia cripto no Cazaquistão e em outros lugares. Altos preços de combustíveis no país resultaram em protestos e na resignação do primeiro ministro.

Esta semana, na Eurásia, o Kosovo baniu a mineração de bitcoin para lidar com paralisações de energia, refletindo ações temporárias tomadas pelo Irã no fim de dezembro.

Mas como diria o famigerado Freak Nasty: “Quando você cai, eu caio, nós caímos”.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Tokens de jogos desabam junto com queda do Bitcoin antes do halving

Tokens importantes como Gala Games, Pixels, Portal e Xai caíram 30% ou mais na semana passada, com alguns estabelecendo novas mínimas
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 5% e supera US$ 64 mil antes do halving; Ethereum e altcoins acompanham o rali

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 5% e supera US$ 64 mil antes do halving; Ethereum e altcoins acompanham o rali

Após mais um dia de forte volatilidade, Bitcoin e outras criptomoedas voltam a subir faltando poucas horas para o halving
Celular com logotipo da BInance

Binance lista 6 novos pares de negociação com USDC e lira turca

A corretora também vai incluir os novos pares em seu serviço de robôs de negociação (trading bots)
Imagem da matéria: Solana sofre congestionamento por operações desenfreadas de bots

Solana sofre congestionamento por operações desenfreadas de bots

Alto número de operações de spam estão fazendo com que a Solana fique mais lenta e que transações não sejam processadas