Imagem da matéria: Bitcoin despenca 17% em queda de quase US$ 10 mil em 24h
Foto: Shutterstock

Bitcoin opera em forte queda nesta manhã de segunda-feira (11 ), registrando US$ 32.667 às 4h01, a mínima dos últimos seis dias.

Essa é a maior correção desde outubro, quando o preço começou a subir forte, saindo da casa dos US$ 10 mil para os mais de US$ 42 mil nos últimos dias. Desde a máxima histórica, registrada na quinta feira, dia 7, o preço já caiu 20%.

Publicidade

A alta volatilidade é uma característica forte do mercado de criptomoedas. Mesmo com uma queda considerável nas últimas horas, o preço segue 85% acima do mês passado. O movimento pode ter sido apenas uma realização de lucro dos investidores que já acumulava 45% de ganhos apenas nos dez primeiros dias do ano.

Ao mesmo tempo, as principais criptomoedas do mercado seguem em quedas ainda maiores que o bitcoin. Ethereum, por exemplo, cai 18%, negociada a US$ 1127. Litecoin perde 20,85, EOS cai 28,9%. XRP, Bitcoin Cash e Cardano perdem 18,3%, 19,1% e 17,4% respectivamente.

A capitalização de mercado total está agora oscilando abaixo de US$ 940 bilhões, perdendo 17% nas últimas 24 horas, de acordo com a empresa de dados Nomics. É uma queda de US$ 60 bilhões em 24h.

Erro de trader e liquidação de bitcoin

No domingo, quando o bitcoin também registrou uma forte queda, o preço em real desabou de R$ 220 mil para R$ 160 mil por um breve momento na corretora Mercado Bitcoin por um possível erro de um cliente que realizou uma venda por praticamente qualquer preço. Em poucos minutos, a cotação voltou para acima de R$ 200 mil.

Publicidade

Na ocasião, a queda no Brasil foi muito superior ao mercado internacional. Geralmente esse movimento acontece pela falta de liquidez no mercado local. Na prática, se um usuário vende por exemplo 5 Bitcoins à mercado em uma corretora, a plataforma vai limpar todas as ordens do book de ofertas até completar a venda dos 5 bitcoins. Se o book não tiver liquidez, o preço vai caindo até a ordem ser completada.

No caso do Mercado Bitcoin, um cliente liquidou 20 bitcoins abaixo de R$ 180 mil, sendo cinco a R$ 160 mil, 9 entre R$ 170 mil e R$ 160 mil e outros 9 abaixo de R$ 180 mil.

Não é possível saber se foi um erro de um usuário novato no mercado ou se um erro de operação de algum robô. Um cliente da corretora, que pediu para não ter o nome revelado, conversou com a reportagem e mandou o comprovante da compra com o “desconto”.

“Mas foi só R$ 1000. Infelizmente, descobri que era o meu limite de operação do meu Pix”, disse.

Talvez você queira ler
cz fundador da exchange de criptomoedas binance

Desempregado, CZ diz estar “aproveitando” tempo livre e recomenda livros nas redes sociais

O ex-CEO da Binance falou sobre estoicismo e também relembrou frases antigas como “cuidado com o que você deseja”
Imagem da matéria: Ações da MicroStrategy batem maior preço em quase dois anos

Ações da MicroStrategy batem maior preço em quase dois anos

Empresa fundada por Michael Syalor agora detém aproximadamente 0,75% do fornecimento total de Bitcoin em circulação
Imagem da matéria: Investidor erra e paga R$ 15 milhões em taxa para simples transação de Bitcoin

Investidor erra e paga R$ 15 milhões em taxa para simples transação de Bitcoin

Um bug ou desatenção ao preencher os detalhes da transação pode explicar o caro erro do misterioso investidor
Bonequinho em cima de uma pilha de moedas douradas de bitcoin fazendo alusão ao processo de mineração

Censura no Bitcoin? Grande pool de mineração revolta comunidade ao “filtrar” transações suspeitas

Um desenvolvedor do Bitcoin detectou seis transações perdidas de endereços sancionados pelo governo dos EUA