Imagem da matéria: Bitcoin despenca 17% em queda de quase US$ 10 mil em 24h
Foto: Shutterstock

Bitcoin opera em forte queda nesta manhã de segunda-feira (11 ), registrando US$ 32.667 às 4h01, a mínima dos últimos seis dias.

Essa é a maior correção desde outubro, quando o preço começou a subir forte, saindo da casa dos US$ 10 mil para os mais de US$ 42 mil nos últimos dias. Desde a máxima histórica, registrada na quinta feira, dia 7, o preço já caiu 20%.

Publicidade

A alta volatilidade é uma característica forte do mercado de criptomoedas. Mesmo com uma queda considerável nas últimas horas, o preço segue 85% acima do mês passado. O movimento pode ter sido apenas uma realização de lucro dos investidores que já acumulava 45% de ganhos apenas nos dez primeiros dias do ano.

Ao mesmo tempo, as principais criptomoedas do mercado seguem em quedas ainda maiores que o bitcoin. Ethereum, por exemplo, cai 18%, negociada a US$ 1127. Litecoin perde 20,85, EOS cai 28,9%. XRP, Bitcoin Cash e Cardano perdem 18,3%, 19,1% e 17,4% respectivamente.

A capitalização de mercado total está agora oscilando abaixo de US$ 940 bilhões, perdendo 17% nas últimas 24 horas, de acordo com a empresa de dados Nomics. É uma queda de US$ 60 bilhões em 24h.

Erro de trader e liquidação de bitcoin

No domingo, quando o bitcoin também registrou uma forte queda, o preço em real desabou de R$ 220 mil para R$ 160 mil por um breve momento na corretora Mercado Bitcoin por um possível erro de um cliente que realizou uma venda por praticamente qualquer preço. Em poucos minutos, a cotação voltou para acima de R$ 200 mil.

Publicidade

Na ocasião, a queda no Brasil foi muito superior ao mercado internacional. Geralmente esse movimento acontece pela falta de liquidez no mercado local. Na prática, se um usuário vende por exemplo 5 Bitcoins à mercado em uma corretora, a plataforma vai limpar todas as ordens do book de ofertas até completar a venda dos 5 bitcoins. Se o book não tiver liquidez, o preço vai caindo até a ordem ser completada.

No caso do Mercado Bitcoin, um cliente liquidou 20 bitcoins abaixo de R$ 180 mil, sendo cinco a R$ 160 mil, 9 entre R$ 170 mil e R$ 160 mil e outros 9 abaixo de R$ 180 mil.

Não é possível saber se foi um erro de um usuário novato no mercado ou se um erro de operação de algum robô. Um cliente da corretora, que pediu para não ter o nome revelado, conversou com a reportagem e mandou o comprovante da compra com o “desconto”.

“Mas foi só R$ 1000. Infelizmente, descobri que era o meu limite de operação do meu Pix”, disse.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) e um gráfico de preço ao fundo

Preço do Bitcoin despenca com liquidações de US$ 245 milhões no mercado

As liquidações de criptomoedas dispararam na terça-feira (11), com o Bitcoin despencando 5% e indo a US$ 66 mil
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Donald Trump disse, após um evento de campanha com mineradores de Bitcoin, que ele quer “todo o Bitcoin restante feito nos EUA”
Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto

Bernstein eleva projeção e vê Bitcoin em US$ 200 mil até 2025

Para o longo prazo, os analistas preveem que cada Bitcoin pode valer US$ 500 mil até o final de 2029 e US$ 1 milhão até 2033
Dois aviões riscam com fumaça para cima o B de bitcoin

Manhã Cripto: Mercado acorda em leve baixa, mas relatório indica Bitcoin rompendo de vez barreira dos US$ 70 mil

Estudo mostra que 50% do suprimento de Bitcoin de longo prazo estava “inativo”, sem movimentos ou alterações nas carteiras rastreadas