Imagem da matéria: Bitcoin Continua em Queda e Chega a US$ 3000

O efeito da suspensão chinesa em cima das exchanges continua a fazer efeito no mercado.

Nessa manhã de sexta-feira o Bitcoin continua em forte queda e já é cotado em US$ 3000 nas principais exchanges. Uma queda de 40% desde o inicio do mês, quando estava perto dos US$ 5000.

Publicidade
Gráfico BTC/USD da Bitstamp.

Enquanto isso, nas exchanges chinesas, o preço já está em CNY 16.850, o equivalente a US$ 2500. Uma queda bem mais acentuada do que no resto do mundo.

Gráfico BTC/CNY da OKCoin.

Já no Brasil, o mercado não reagiu tão forte quanto lá fora e o preço ainda continua em R$ 12.000. Um ágio de 25% em relação às exchanges de fora.

Gráfico BTC/BRL da Foxbit.

Criptomoedas

O Bitcoin não é o único que está assim. Praticamente todas as 100 maiores criptomoedas, em valor de mercado, de acordo com o site coinmarketcap, estão operando em queda.

O Valor de mercado das criptomoedas já encolheu quase US$ 80 Bilhões de dólares apenas em setembro. Seu recorde foi atingido no inicio do mês, quando bateu US$ 178 Bilhões. Atualmente está US$ 98 Bilhões.

VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia movimenta R$ 321 milhões em Bitcoin pela 1ª vez em uma década

Quando o investidor desconhecido adquiriu os bitcoins em 2013, a cotação do ativo não passava de US$ 120