Imagem da matéria: Bitcoin atinge US$ 10.000 após três meses e puxa alta das criptomoedas
Foto: Shutterstock

Bitcoin continua em forte movimento de alta e ultrapassou os US$ 10.000 às 1h01 nesta madrugada de domingo (09), chegando a ser negociado a US$ 10.109 nos minutos seguintes.

No Brasil, o preço da criptomoeda rompeu os R$ 43.000 nas principais corretoras. A alta em do bitcoin em real também é puxada pelo dólar, que está no maior patamar da história, a R$ 4,32.

Publicidade

Com a nova alta, o bitcoin agora atinge a máxima de 2020 e maior preço desde outubro de 2019, quando foi negociado acima de US$ 10.000 por poucas horas, caindo para US$ 6.600 nas semanas seguintes.

Em 2020, o Bitcoin já acumula 38% de valorização, após abrir o ano em US$ 7.200. O mercado vive agora uma expectativa positiva a medida que o halving se aproxima.

O halving é um evento programado para ocorrer a cada 210 mil blocos minerados da rede do Bitcoin, o que leva aproximadamente 4 anos. O próximo acontecerá na primeira quinzena de maior, em aproximadamente 90 dias.

Esse evento corta a emissão da moeda digital pela metade, criando um choque de oferta (produção) e aumentando a escassez do ativo no mercado.

Publicidade

Em novembro de 2012, quando aconteceu o primeiro Halving, a emissão foi reduzida de 50 BTCs para 25 BTCs a cada 10 minutos (tempo de mineração do bloco). 

No segundo Halving, que ocorreu em 9 de julho de 2016, esse valor caiu para 12,5 BTCs. A partir do Halving de maio, a produção por bloco será de 6,25 BTCs. 

Após os últimos dois halvings, o Bitcoin teve uma forte alta nos meses seguintes, o que está criando uma certa expectativa de que possa acontecer o mesmo durante esse ano e no próximo.

Além disso, o poder de mineração do Bitcoin vem batendo novos recordes a cada mês, o que mostra um grande investimento focado no longo prazo do ativo. Nos últimos doze meses, o poder de mineração triplicou.

Publicidade

Criptomoedas em alta

As principais criptomoedas do mercado também estão operando em alta no dia. Ethereum e XRP ganham 3,74% e 2,59% respectivamente.

Em destaque está o Bitcoin SV, que valoriza 12,01% e é negociado a US$ 362.

A capitalização do mercado cripto também registra o maior patamar de 2020, somando US$ 287 bilhões.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) recua para US$ 69 mil e FTX espera devolver fundos a clientes até fim de 2024

Com desempenho recorde no trimestre, o Bitcoin agora mira novas máximas à espera do próximo halving
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio

Como será o futuro do Bitcoin à medida que recompensas aos mineradores ficam cada vez menores?

O que vai acontecer em 2140, quando os mineradores de Bitcoin não ganharem mais recompensas por blocos minerados?
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Mercado de criptomoedas opera sem tendência definida nesta sexta-feira (12), apesar do fluxo negativo de fundos com exposição direta ao Bitcoin