Sede do Banco de Compensações Internacionais (BIS), na Suiça
Sede do Banco de Compensações Internacionais (BIS), na Suiça (Foto: Shutterstock)

O Banco de Compensações Internacionais (BIS) anunciou a aberturas de vagas para Engenheiros de Software e Arquitetos de Soluções DLT/Blockchain para trabalharem em seu departamento de inovação tecnológica no setor financeiro, o BIS Innovation Hub.

As vagas são para contrato fixo, de duração de 3 anos nos escritórios de Hong Kong ou Suíça. As inscrições vão até 07 de outubro de 2020 e a faixa salarial não foi divulgada. Também não há limitações de nacionalidades e o BIS se compromete em oferecer plenos benefícios e cuidar da realocação. Para se inscrever, basta preencher o formulário do final da página de anúncio da vaga, mas é necessário realizar um cadastro no site ou login se já o fez anteriormente.

Publicidade

O Centro de Inovação BIS foi estabelecido em 2019 para identificar e desenvolver percepções e tendências na tecnologia financeira para bancos centrais. Também em 2019,  o gerente geral do BIS e um aberto crítico ao Bitcoin, Agustin Carstens, desaconselhou a emissão de moedas digitais do banco central (CBDCs) em um discurso em Dublin em 22 de março. 

Nesse contexto, o banco agora conta com projetos em desenvolvimento em seu Centro de Inovações que abrangem “a exploração do desenvolvimento de práticas tecnológicas regulatórias e de supervisão, a pilha global de pagamentos, a tokenização, a digitalização do processo de negociação e a monitorização de mercados em ritmo acelerado”, conforme informa a publicação.

Agora o BIS busca profissionais especialistas em DLT/Blockchain, para liderar e supervisionar projetos para o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas na área de ativos digitais, como moedas digitais do banco central (CBDCs), títulos tokenizados e sistemas de pagamento baseados em tokens. 

“Estamos procurando por vários especialistas técnicos (engenheiros de software e arquitetos de soluções com um título corporativo de Consultores) em tecnologias DLT e Blockchain para nossos centros SAR na Suíça e em Hong Kong”.

Publicidade

Os profissionais interessados também deverão ter experiência em computação distribuída, algoritmos, criptografia, cibersegurança, protocolos de consenso e contratos inteligentes. Profissionais selecionados trabalharão com outros centros de inovação da BIS, organizações internacionais e bancos centrais e representarão a BIS Innovation Hub em eventos, reuniões e conferências oficiais.  

Veja os requisitos completos:

  • Forte experiência em engenharia ou desenvolvimento de software
  • Experiência prática de codificação em uma ou mais linguagens, por exemplo, Python, Java, C ++, Scala , Go, Solidity, PHP
  • Experiência e conhecimento profundo de tecnologias de razão distribuída (DLT), algoritmos, criptografia e cibersegurança
  • Histórico de design thinking e gerenciamento eficaz de projetos e recursos, da concepção à construção
  • Excelentes habilidades conceituais e analíticas, com a capacidade de aplicar o pensamento criativo e inovador para resolver problemas altamente complexos e trade-offs de design
  • Experiência em Agile, Scrum e / ou DevOps
  • Auto-motivado e pró-ativo, assumindo responsabilidade e responsabilidade pessoal para atingir os objetivos atribuídos
  • Equipe jogador com capacidade de colaborar e trabalhar de forma eficaz e construtiva com colegas em diferentes locais
  • Excelente relacionamento interpessoal, comunicação e habilidades de apresentação, incluindo a capacidade de explicar conceitos altamente técnicos para um público não técnico.
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin atinge um bilhão de transações processadas desde o lançamento

Bitcoin atinge um bilhão de transações processadas desde o lançamento

Bitcoin demorou mais de 15 anos para atingir a marca de um bilhão de transações
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

ETFs de Bitcoin estão de volta? Ganhos de R$ 1,9 bilhão marcam o melhor dia em mais de um mês

ETF da Grayscale teve mais entradas do que saídas pela primeira vez em semanas
várias criptomoedas stablecoins sob uma mesa

Menos de 10% das transações com stablecoins são de usuários reais, diz Visa

Dados da Visa mostram que mais de 90% das transações com stablecoins foram feitas por robôs ou traders de grande escala
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista