Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação
Shutterstock

A Binance vai remover na madrugada de sexta-feira (24) mais seis pares de negociação com BTC, ETH, BNB e GBP na modalidade ‘spot’ (à vista). A corretora também vai listar novos pares com Tether (USDT) e Lira Turca (TRY), além de ter voltado a cobrar taxas nas negociações à vista com Bitcoin.

A remoção dos pares vai ocorrer a partir das 6h UTC, quando as negociações serão interrompidas. No Brasil, as ações ocorrem a partir das 3h. De acordo com a equipe de suporte, os pares que serão deslistados são os seguintes:

Publicidade

Atlético de Madrid Fan Token/Bitcoin (ATM/BTC); Avalanche/Libra esterlina (AVAX/GBP); Kyber Network Crystal v2 Markets/Ethereum (KNC/ETH); PlayDapp/Binance coin (PLA/BNB); Wing Finance/Ethereum (WING/ETH); e Nano/Ethereum (XNO/ETH).

Os usuários ainda podem negociar os ativos acima em outros pares de negociação disponíveis na plataforma, ressalta a nota, que também alerta:

“Os usuários são fortemente aconselhados a atualizar e/ou cancelar suas estratégias de negociação antes da cessação dos serviços de negociação de estratégia para evitar perdas potenciais”.

Binance lista novos pares

A Binance também anunciou que vai listar três novos pares de negociação na sexta (24). A liberação para os traders ocorrerá a partir das 8h (UTC) — às 5h Brasil.

Publicidade

Os novos pares são: SingularityNET/Lira turca (AGIX/TRY); Loom Network/Tether (LOOM/USDT); e OAX/Tether (OAX/USDT).

Volta das taxas no trade com BTC

A corretora também voltou a cobrar taxas em negociações à vista com bitcoin, depois de uma longa data ofertando o benefício para usuários da maior criptomoeda do mercado. O custo agora para o trade de BTC volta a ser de 0,1% para a negociação padrão, informou o The Wall Street Journal na noite de ontem.

A mudança, diz a publicação, marca uma reversão do ano passado, quando as exchanges de criptomoedas, incluindo a Binance e sua afiliada americana, Binance.US, lançaram negociações com taxa zero para bitcoin à vista em uma tentativa de ganhar mais participação de mercado.

Com a revogação da taxa zero, a liquidez dos pares de negociação BTC-USDT e BTC-BUSD caiu significativamente em quase 70% e 60%, respectivamente, segundo dados da Kaiko ao site Coindesk.

Explodem negociações com TrueUSD (TUSD)

Por outro lado, o par de negociação BTC-TUSD cresceu dez vezes em cerca de 24 horas — US$ 50 milhões, segundo um relatório enviado por email ao site Coindesk pelo analista da Messari, Dustin Teander. Os números, contudo, são ofuscados pelos US$ 6 bilhões da stablecoin dominante USDT e o volume de US$ 1 bilhão da BUSD, concluiu.

Publicidade

Isso se deve a uma atualização da equipe de suporte da Binance — desde às zero horas da quarta feira (22) e “até novo aviso”, a plataforma não cobra mais taxas na negociação dos pares Bitcoin/TrueUSD (BTC/TUSD); Binance coin/Bitcoin/TrueUSD (BNB/TUSD); e Ethereum/Bitcoin/TrueUSD (ETH/TUSD).

Nas negociações com os demais pares, o usuário deve consultar uma tabela específica de acordo com seu nível de segurança na plataforma.

Workshop em SP

Também na quarta-feira, a Binance promoveu seu primeiro workshop para estudantes de engenharia do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). O curso foi oferecido pela Binance Academy, plataforma educacional da Binance.

A ação faz parte da iniciativa Binance Academy University Tour, lançada para ampliar os esforços educacionais em Web3 e impulsionar o conhecimento cripto entre os estudantes por meio de webinars e treinamento presencial.

VOCÊ PODE GOSTAR
BTC bitcoin na frente de nota de dólar de 1 milhão

Preço do Bitcoin aumenta com otimismo de Biden sobre queda de juros do Fed ainda este ano

“Mantenho minha previsão de que, antes do final do ano, haverá um corte nas taxas”, disse o presidente dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano
Imagem da matéria: Bitcoin deve cair mais após o halving, avalia JPMorgan

Bitcoin deve cair mais após o halving, avalia JPMorgan

Avaliação do JPMorgan é que o Bitcoin está sobrecomprado e que o mercado já precificou o halving nos últimos meses
Imagem da matéria: O que reguladores e exchanges estão fazendo para melhorar a confiança no mercado cripto

O que reguladores e exchanges estão fazendo para melhorar a confiança no mercado cripto

Entre propostas como segregação patrimonial e prova de reservas, exchanges prometem segurança de diferentes formas enquanto o mercado aguarda a regulação