Imagem da matéria: Binance revela quantos bitcoins possui atualmente
(Shutterstock)

A Binance, considerada a maior exchange de criptomoedas do mundo, divulgou sua nova Prova de Reservas, declarando ter atualmente cerca de 609,5 mil bitcoins, o que hoje vale mais de US$ 26 bilhões (R$ 130 bilhões).

Desse total de bitcoins que a empresa possui, 594,7 mil são de seus clientes, o que coloca suas reservas em 102,49%, ou seja, cerca de 14,8 mil bitcoins não são dos clientes e sim da Binance.

Publicidade

Já em Ethereum (ETH), a corretora tem suas reservas em 104,58%, com um total de 4,4 mil ETH, sendo 4,2 mil dos clientes. O balanço em BNB é bastante parecido em proporção (104,30%), mas com um volume muito maior, de 33,2 mil tokens, sendo 31,8 mil dos usuários.

Com Tether (USDT) a proporção já é bem maior: são 21,5 bilhões de ativos, sendo 17,8 mil dos seus clientes, o que resulta em um balanço de 120,54%. Outra stablecoin, a USDC, também tem um balanço alto, com proporção de 149,18%, sendo 1,5 bilhão de tokens, com 1 bilhão dos usuários.

A Binance explica que quando faz sua Prova de Reservas, a intenção é mostrar provas de que possui fundos que cobrem todos os ativos dos usuários em 1:1 e que ainda existem reservas que excedem essa quantia.

A exchange diz também que esses valores não incluem suas participações corporativas, que são mantidas em um livro-razão completamente separado. A empresa também afirma não ter dívida em sua estrutura de capital e garante que tem um fundo de emergência (fundo SAFU) para casos extremos.

Publicidade

A Binance defende que essa forma de demonstração já traz garantia suficiente de que os recursos de seus usuários estão seguros e que em qualquer momento ela tem disponibilidade para pagar os clientes caso ocorra muitos pedidos de saque.

No Brasil, esse é um tema que tem sido bastante discutido e que voltou a ser destaque recentemente com a consulta pública feita pelo Banco Central para estudos sobre a regulação do setor cripto no país.

A Binance afirma que “a segregação de atividades das VASPs, como por exemplo, negociação e custódia, pode não significar um efetivo gerenciamento de riscos na prática”. Isso será, na visão da empresa, “alcançável por meio de uma abordagem holística”, sendo que um dos elementos é a Prova de Reservas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Terraform Labs e Do Kwon pagarão US$ 4,5 bi para resolver o caso de fraude da SEC

Terraform Labs e Do Kwon pagarão US$ 4,5 bi para resolver o caso de fraude da SEC

Embora o magnata das criptomoedas ainda esteja em Montenegro, ele agora está sendo responsabilizado pessoalmente por US$ 204 milhões
Imagem da matéria: Morte de John McAfee completa 3 anos; relembre a história do “pai do antivírus” e defensor do Bitcoin

Morte de John McAfee completa 3 anos; relembre a história do “pai do antivírus” e defensor do Bitcoin

Não importa o quão fascinante tenha sido sua visão libertária para anarcocapitalistas ou o quão decepcionante foi para seus seguidores sua vida regada a álcool e drogas: John McAfee teve um final trágico
Imagem da matéria: Bitcoin e Ethereum sobem após dado de inflação e antes de decisão de juros nos EUA

Bitcoin e Ethereum sobem após dado de inflação e antes de decisão de juros nos EUA

As principais criptomoedas, como o Bitcoin, sobem nesta quarta após o indicador de inflação dos EUA mostrar que os preços subiram menos que o previsto em maio
Imagem da matéria: Itaú passa a permitir compra e venda de Bitcoin e Ethereum para todos os clientes íon

Itaú passa a permitir compra e venda de Bitcoin e Ethereum para todos os clientes íon

Um dos pontos ressaltados pelo Itaú é que o banco oferece custódia própria de criptoativos, em tecnologia desenvolvida internamente