Imagem da matéria: BC esclarece que empresas de criptomoedas ainda não precisam de autorização para operar no Brasil
Foto: Shutterstock

O Banco Central emitiu um comunicado na segunda-feira (6) em que esclarece uma dúvida que diz ter recebido de diversas empresas que prestam serviços com ativos virtuais, como corretoras, desde que o Marco Legal das Criptomoedas foi aprovado no Brasil no fim do ano passado.

O BC afirma que enquanto não for publicado o ato normativo com as novas regras para o setor, as empresas que atuam com criptomoedas poderão funcionar no país independentemente de uma autorização prévia por parte do BC. A confirmação está em nota assinada pelo Chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro, João André Calvino Marques Pereira.

Publicidade

No Marco Legal, aprovado em dezembro do ano passado e que entrou em vigor em junho deste ano, o Banco Central foi escolhido para ser o órgão regulador do setor de criptomoedas no país.

Leia também: Lei das Criptomoedas entra em vigor; entenda o que muda a partir de hoje

Diante disso, a instituição explicou que “as condições e os prazos para a adequação das prestadoras de serviços de ativos virtuais […] serão estabelecidos em ato normativo do Banco Central do Brasil, cujas normas serão aplicáveis a todas as prestadoras de serviços em atividade na data de entrada em vigor do ato”.

Recentemente, uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABcripto) mostrou que 68% das empresas do setor aguardam a regulação de órgãos como BC e Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para obterem licença ou autorização para operarem, enquanto 32% já possuem algum tipo de autorização para atuar no mercado.

VOCÊ PODE GOSTAR
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Estátua da justiça e martelo de juiz à frente de bandeira do Canadá

Canadá multa Binance em R$ 22,5 milhões por violar as leis de combate à lavagem de dinheiro 

Agência do governo menciona falta de registro e ausência de relatório de transações enquanto corretora operou no país
sob notas de dólares estão moedas de bitcoin, ethereum, ao lado de celular com logo FTX

FTX apresenta proposta para devolver aos clientes 118% dos fundos perdidos

Empresa afirma que caso o plano seja aprovado pela corte, os pagamentos serão feitos em até 60 dias
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev