Imagem da matéria: Banco do Brasil pede conhecimento em criptomoedas em concurso para escriturário
Foto: Shutterstock

O Banco do Brasil abriu concurso público com 4.480 vagas de escriturário, sendo 2.240 para início imediato e 2.240 para cadastro de reserva. Os candidatos, segundo edital publicado no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (24), precisam entender de bitcoin, criptomoedas e blockchain, pois os assuntos serão cobrados na prova.

Conhecimentos gerais em mercado financeiro em geral, língua portuguesa, inglês e matemática também são exigidos. A depender da área de trabalho na instituição financeira (tecnologia ou comercial), os pretendentes também precisam compreender conteúdos das áreas bancária, financeira e venda.

Publicidade

As inscrições podem ser feitas no site da Cesgranrio de 24 de junho a 28 de julho. O valor é R$ 38. As provas serão realizadas no dia 26 de setembro. Serão quatro etapas. Para participar, é preciso ter ensino médio completo e 18 anos.

O salário inicial é de R$ 3.022,37 para uma jornada de 30 horas semanais. Além do salário, a instituição financeira também oferece vale-transporte; vale-refeição; participação nos lucros ou resultados; previdência complementar e outros benefícios.

Há vagas para todos os estados e no Distrito Federal. Após o certame, o Banco do Brasil tem um ano para chamar os candidatos aprovados para vagas de início imediato, segundo o edital.

VOCÊ PODE GOSTAR
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Os maiores tokens de jogos lançados em 2024 – até agora

O Notcoin aparece na lista dos maiores tokens de jogos deste ano, ao lado de Pixels, Portal, Saga e muito mais
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop
SBF da FTX no Congresso dos EUA

Criador da FTX diz que divide presídio com assassinos e brinca que arroz virou moeda com “boas oportunidades” de arbitragem

Sam Bankman-Fried, fundador da FTX, falou sobre sua vida na prisão, a visão diferenciada que tem sobre o que poderia ter sido sua vida e sua tentativa de apelação da condenação
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink