Imagem da matéria: Banco BBVA começa a aceitar negociação com bitcoin na Suíça
Prédio do banco BBVA (Foto: Álvaro Ibáñez/Flickr)

O banco espanhol Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) comunicou nesta sexta-feira (18) que sua unidade na Suíça vai permitir a partir da próxima segunda-feira (21) a negociação e a gestão de bitcoin para todos os clientes do private banking. Segundo a empresa, o objetivo para os próximos é estender o serviço já integrado ao aplicativo da instituição para outras criptomoedas.

De acordo com o CEO do BBVA Suíça, Alfonso Gómez, a nova empreitada deu-se após seis meses de testes com um grupo selecionado de usuários, o que permitiu tanto testes de operações quanto avaliações técnicas de segurança. Fora isso, diz a nota, durante o trajeto pode-se também detectar a procura pelo tipo de serviço pelos investidores de criptoativos. A unidade suíça, contudo, ressaltou que não vai oferecer serviços de consultoria para clientes de criptomoedas.

Publicidade

“Estamos trazendo a qualidade do serviço bancário para o mercado novo dos criptoativos. Com esta oferta inovadora, o BBVA se posiciona como uma instituição de referência na adoção da tecnologia blockchain”, ressaltou Gómez. 

Ainda de acordo com a nota, o BBVA disse que o novo serviço está limitado à Suíça por enquanto, justamente por conta do país possuir uma regulamentação clara sobre a adoção e adoção generalizada de criptomoedas, tokens e ativos digitais. Logo, a extensão dos serviços do banco em outros países vai depender da maturidade de jurisdição em relação ao tema, da procura e da regulamentação, concluiu a instituição.

A Suíça e a Estônia são dois dos países que têm atraído empresas focadas em inovações tecnológicas como a tecnologia blockchain. O governo suíço, por exemplo, não mede esforços para atrair empresas do mundo todo. Uma fintech fundada por brasileiros conseguiu inclusive licença para atuar na Suíça, por meio de um certificado do regulador local Finma, autoridade que supervisiona o mercado financeiro do país.

Em fevereiro deste ano, a Suíça também aprovou uma lei que dá sinal verde para tokenização de produtos em blockchain. Uma coleção de vinhos foi a primeira a se tornar um valor mobiliário

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito