Imagem da matéria: Avenue Securities entra para mundo das criptomoedas e irá vender Cardano e Shiba Inu
Foto: Shutterstock

A corretora Avenue Securities irá lançar uma plataforma de investimentos em criptomoedas. Inicialmente serão 30 ativos digitais disponíveis, entre eles: Bitcoin, Ethereum, Cardano, Solana e Shiba Inu.

Segundo o comunicado para a imprensa, não será preciso abrir uma nova conta para comprar e vender os ativos digitais. Deste modo, os investidores poderão visualizar, no mesmo ambiente, a sua carteira de investimentos no mercado americano e a carteira de criptomoedas.

Publicidade

No mesmo app, também é possível realizar as operações de câmbio de modo integrado e acessar uma conta bancária americana, com o cartão de débito Avenue Card.

A Avenue afirma que também oferecerá relatórios auxiliares de impostos que irão facilitar a declaração dos ativos digitais na Declaração Anual do Imposto de Renda, assim como já ocorre nos investimentos em Bolsa pela corretora americana.

VOCÊ PODE GOSTAR
Joe Biden posa para foto

Biden vira sobre Kamala: mercados de criptomoedas esperam que o presidente seja indicado

Apostadores de criptomoedas no popular mercado de previsões Polymarket novamente favorecem Joe Biden como candidato dos democratas
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

“Esse excesso de até 140 mil BTC deve continuar a pesar sobre os mercados”, disse a QCP Capital sobre os pagamentos iminentes da Mt. Gox
Pessoa segura smartphone com logo BUSD com as mãos apoiado em uma mesa

SEC encerra investigação sobre stablecoin da Binance sem ações de penalidade

A SEC alegou que a stablecoin BUSD era um valor mobiliário em um processo movido contra a Binance no ano passado
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

LIFT Lab do BC retorna com edição focada em blockchain, tokenização e cripto

Desde 2018, projetos que chegaram na fase de aceleração do LIFT Lab receberam R$ 400 milhões da iniciativa privada para serem desenvolvidos