Imagem da matéria: Antigo desenvolvedor da Foxbit cria novas plataformas para outra corretora de criptomoedas
(Foto: Shutterstock)

A startup BlinkTrade, antiga desenvolvedora do sistema da corretora de criptomoedas Foxbit, anunciou a criação de duas novas plataformas de negociação de criptoativos para a BitCambio.

De acordo com um comunicado enviado à imprensa, as inovações interfaces buscam atender necessidades de negociadores iniciantes e de usuários experientes. A “Nova BitCambio” é uma reestruturação da plataforma ainda disponível no site da companhia, mas com um sistema mais intuitivo e opções de negociações simples. Já a BitCambio PRO é repleta de operações mais complexas e gráficos.

Publicidade

A empresa justificou o lançamento de duas plataformas por meio de uma nota à imprensa anunciando as novidades. A divisão de plataformas, ela explica, é porque “usuários avançados e traders profissionais já estão acostumados com interfaces mais densas, com gráficos, indicadores e tipos de ordens avançadas”.

No caso de iniciantes, muitas das novas ferramentas são pouco úteis, já que, em geral, buscam fazer uma compra e/ou venda simples.

No caso da BitCambio PRO, desenvolvido para traders experientes, a plataforma foi desenvolvida para dispor tudo em uma única tela, com gráficos, indicadores e funções de negociações. Com essa interface, agora também será possível fazer ordens do tipo stop market, stop limit e post only.

Interface da BitcCambio PRO.

A plataforma Nova BitCambio foi desenvolvida para negociadores iniciantes. A estrutura e as funções são semelhantes à interface antiga, porém com mais intuitividade e segurança. Um novo dashboard com informações de preço foi criado. Uma das principais inovações é o registro de negociações do usuário, que agora será menos poluído.

Publicidade

Ambas interfaces serão acessíveis em versão mobile, com as mesmas funções disponíveis em desktop.

A empresa informa que a plataforma atual continuará disponível para usuários que não quiserem usar as novas estruturas do site.

Interface da Nova BitCambio.

Além das mudanças no design e novas opções de negociação, a BitCambio permite agora o acesso à conta sem precisar inserir usuário, senha, e-mail ou usar autenticação de dois fatores. O usuário poderá gerar uma chave de seis dígitos que só será acessível em um único dispositivo. Nele, o cliente só precisará do código para ter acesso à conta.

Para facilitar a troca entre reais e criptomoedas, o cliente também poderá salvar os dados de sua conta bancária para fazer transferências. Com isso, não é mais necessário preencher todos os dados a cada vez que usar o serviço.

Nos últimos meses, a BitCâmbio vem transitando entre as quatro primeiras posições em volume negociado no mercado brasileiro. Foi fundada em 2014 como uma plataforma direta de negociações de criptoativos e comprada em 2017 pela BlinkTrade.

Publicidade

Procurando o melhor lugar para fazer seus trades?

A Huobi, exchange líder em ativos digitais, chegou ao Brasil! Crie sua conta em menos de 1 minuto. Plataforma em português, mais de 150 altcoins, taxa de apenas 0,20%, liquidez e muita segurança, acesse: https://www.huobi.com/

VOCÊ PODE GOSTAR
Policiais federais fotografados de costas

PF e Receita Federal caçam grupo suspeito de lavagem de dinheiro com criptomoedas

Policiais federais e auditores-fiscais se mobilizaram em quatro estados para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão em um esquema de importações ilegais
logo do bitcoin em cima de livro

Goiânia recebe lançamento do livro “101 Perguntas Sobre Bitcoin”

A obra da Editora Portal do Bitcoin escrita pelo engenheiro Breno Brito serve como um guia para compreensão da criptomoeda mais popular do mundo; veja como participar
Banco Central se reunirá hoje com Facebook para debater proibição do WhatsApp Pay

“Inserimos com o Drex o conceito de tokenização nos sistemas dos bancos”, diz Campos Neto

O presidente do BC participa do Emerging Tech Summit, evento do Valor Capital Group em São Paulo
Sede da Braiscompany em Campina Grande, Paraíba

TRF anula contrato e Braiscompany é condenada a pagar R$ 50 mil a cliente

O contrato de serviço de cessão temporária de criptoativos foi anulado pela 17ª Vara Cível de Brasília