Montagem com um leão e o logotipo da Receita Federal do Brasil
Shutterstock

As NFTs (Non-Fungible Tokens) são tokens únicos e não intercambiáveis que são registrados em uma blockchain, permitindo a propriedade digital e a autenticidade de ativos digitais, como imagens, vídeos, músicas e outros tipos de conteúdo digital. Essa natureza terá um efeito direto na visão da Receita Federal.

As NFTs são considerados criptoativos justamente por causa da sua natureza baseada em blockchain. A tecnologia blockchain é a mesma usada por muitas criptomoedas, como o Bitcoin e o Ethereum, para criar uma rede descentralizada e segura que pode ser usada para registrar transações.

Publicidade

A importância das NFTs no mundo é multifacetada e está relacionada a diversas áreas:

Arte e Cultura: As NFTs permitem que os artistas e criadores de conteúdo digital vendam seus trabalhos como obras de arte autênticas e exclusivas, aumentando a segurança e a transparência na venda de ativos digitais. As NFTs também podem ser usadas para proteger direitos autorais e propriedade intelectual, o que pode levar a uma maior valorização dos trabalhos dos artistas.

Economia: As NFTs podem ter valor monetário significativo, podendo ser vendidas em mercados digitais para colecionadores e investidores. A criação de novas oportunidades de negócios e mercados pode levar a uma economia mais dinâmica e inclusiva.

Sustentabilidade: As NFTs podem ser usadas para rastrear a proveniência de ativos digitais, o que pode ajudar a combater a pirataria e a venda de ativos digitais ilegais. Isso pode levar a um aumento da sustentabilidade na produção e comércio de ativos digitais.

Educação: As NFTs também podem ser usadas como ferramentas educacionais, permitindo que as pessoas aprendam sobre a tecnologia blockchain e a criptografia.

Publicidade

Receita Federal e tributação

Atualmente, não há uma legislação específica no Brasil que trate especificamente da tributação de NFTs (tokens não fungíveis). No entanto, a Receita Federal do Brasil (RFB) já se manifestou indicando que os ativos digitais devem ser tratados como bens e, portanto, sujeitos à tributação.

Dessa forma, a aquisição e venda de NFTs podem gerar obrigações tributárias, como Imposto de Renda (IR) sobre o ganho de capital obtido na venda, que é calculado pela diferença entre o valor de compra e o valor de venda do ativo.

Pergunta-se ainda, se um terreno ou qualquer objeto, estando no metaverso, seria ou não necessariamente um NFT. A resposta é depende.

O terreno por exemplo, em um metaverso pode ser um NFT (Token Não Fungível), dependendo da plataforma e das regras específicas da plataforma em que o terreno está localizado.

Publicidade

Em alguns casos, os terrenos são vendidos como NFTs, o que significa que eles são representados por um token digital exclusivo e único que é armazenado em um blockchain. Esse NFT pode ser comprado e vendido como qualquer outro NFT, e o proprietário do token tem a propriedade do terreno virtual correspondente.

No entanto, em outras plataformas de metaverso, o terreno não é vendido como um NFT, mas sim como uma propriedade virtual tradicional que pode ser comprada e vendida dentro da própria plataforma. Nesse caso, o terreno não é representado por um token exclusivo e não é armazenado em um blockchain.

Portanto, se um terreno em um metaverso é um NFT ou não depende da plataforma específica em que ele está localizado e como é comercializado e vendido naquela plataforma.

Terrenos e Metaversos para a Receita

No Brasil, a tributação de NFTs, terrenos e metaversos pode ser um tanto complexa, uma vez que não há uma regulamentação específica para esses ativos digitais. No entanto, a Receita Federal tem se manifestado sobre a tributação de criptomoedas, que podem ser consideradas semelhantes aos NFTs em termos de tributação. A Receita Federal esclarece que as criptomoedas estão sujeitas à tributação como ganhos de capital. Se você vender um NFT ou terreno virtual por um preço maior do que o que pagou por ele, você terá um ganho de capital tributável, sujeito a uma alíquota que pode variar de 15% a 22,5%.

No caso do metaverso, o tratamento tributário pode depender da forma como ele é estruturado. Se o metaverso for uma plataforma de jogos, a renda obtida com a venda de bens virtuais, como terrenos, pode ser tributada como renda de atividade empresarial. Se o metaverso for uma plataforma de investimentos, os ganhos de capital obtidos com a venda de terrenos virtuais podem ser tributados como ganhos de capital.

Publicidade

Em resumo, a tributação de NFTs, terrenos e metaversos pode variar de acordo com o país e sua legislação tributária, bem como a operação pretendida. É sempre recomendável consultar um profissional de contabilidade ou um advogado tributarista para obter orientações específicas sobre como tributar esses ativos digitais.

A compra de um terreno no metaverso não é exatamente a mesma coisa que a compra de um imóvel no mundo físico, pois existem diferenças significativas entre esses dois tipos de propriedade.

Enquanto um imóvel no mundo físico é uma construção física que ocupa um espaço definido e pode ser utilizado para fins comerciais ou residenciais, um terreno no metaverso é uma parcela virtual de terra em um mundo digital, que pode ser desenvolvida e personalizada de diversas maneiras, incluindo a construção de edifícios virtuais, lojas, galerias, entre outros.

Além disso, as leis e regulamentações que regem a propriedade de terrenos virtuais podem ser diferentes das que regem a propriedade de imóveis físicos, dependendo da plataforma do metaverso em questão.

No entanto, a compra de um terreno no metaverso pode ser uma forma interessante de investimento e um caminho para explorar novas oportunidades no mundo digital em constante evolução.

Complicado? Sim. Estamos reescrevendo a história e mudando o mundo e as relações econômicas, sociais e financeiras. Por óbvio ainda hão de surgir questionamentos e formas de tratamento mais maduras no futuro. Por hora seguimos empenhados buscando soluções e quebrando paradigmas.

Publicidade

Sobre a autora

Texto escrito por Ana Paula Rabello e publicado originalmente no blog Declarando Bitcoin. Rabello é Contadora, Perita Judicial e Especialista em Imposto de Renda.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

O halving pode atrair a atenção dos investidores para projetos alternativos criados no ecossistema do Bitcoin
Imagem robótica surge em sala escura de informática

IA de Elon Musk tem a segurança mais fraca, enquanto chat da Meta se destaca, diz pesquisa

Pesquisadores usaram uma abordagem de manipulação lógica linguística para perguntar ao Grok como seduzir uma criança
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência
Celular com gráficos de ações e criptomoedas em queda no fundo

Preço de tokens BRC-20 da rede Bitcoin despencam antes do halving — Runes é o culpado?

Em semana crucial para a principal rede de criptomoedas, a ORDI caiu mais de 40%