Ripple Abre Escritório na Índia de Olho no Mercado Bilionário de Remessas



Ripple abriu um novo escritório em Mumbai, na Índia, enquanto a empresa procura construir seu nome no maior país receptor de remessas do mundo. Navin Gupta, que trabalhou durante duas décadas em operações bancárias, gerenciamento de produtos e cargos estratégicos no HSBC e no Citibank, foi nomeada gerente da Ripple no país.

“A Índia é o maior receptor de remessas corporativas e de varejo em todo o mundo, totalizando cerca de US $ 71 bilhões”, disse Gupta. “As empresas e os expatriados indianos que enviam dinheiro para o país querem que suas transferências entre países seja tão rápidas e perfeitas quanto os pagamentos feitos na rede nacional de pagamentos digitais da Índia”.

Leia Também: Bitcoin Será Oficialmente Legal na Índia

Ele disse que os pagamentos instantâneos e econômicos da Ripple têm potencial para ser “um componente transformador da economia da Índia” e ajudariam a trazer os serviços de pagamento para as pessoas que não utilizam banco.

Os bancos na Índia estão no meio de uma grande revolução digital. O primeiro-ministro Narendra Modi prometeu em 2014 acabar com a “intocabilidade financeira” com um esquema para melhorar a inclusão financeira. Uma vez que este programa do governo foi implementado, quase 300 milhões de famílias abriram contas bancárias formais pela primeira vez.

O programa “Digital India”, lançado pelo governo em 2015, pretende transformar a Índia em uma sociedade digital e com conhecimento econômico, promovendo transações sem dinheiro e convertendo o país em uma “sociedade mais digital”.

A fim de apoiar o enorme aumento de clientes, contas e transações bancárias, a economia indiana chegou a ter um forte crescimento no setor de Fintechs. Áreas como serviços bancários móveis, serviços de pagamentos, empréstimos digitais, pontos de venda, blockchain e criptomoedas, são todos vistos em “fase de hiper-crescimento” no país, de acordo com a IBM.



Brad Garlinghouse, CEO da Ripple, disse que o novo escritório de Mumbai permitirá que a empresa “responda à crescente demanda por pagamentos de nossos clientes atuais, o Axis Bank e o YES Bank, bem como outros bancos e outras empresas em todo o país”.

Além de trabalhar com Ripple para pagamentos internacionais em tempo real, o YES Bank, um dos maiores bancos privados da Índia, também está usando o Hyperledger Fabric em uma solução de financiamento baseada na blockchain.

Leia Também: Demanda por Bitcoin na Índia continua aumentando conforme reserva de dinheiro diminui

Além do setor privado, o governo indiano também está explorando o uso da blockchain em várias áreas, incluindo registros de terras, segurança de dados gravada pelo governo e serviços bancários. Um grupo de pesquisa fundado pelo banco central da Índia está atualmente desenvolvendo uma plataforma modelo para a tecnologia blockchain, que, segundo ele, será adequada para diferentes aplicações relevantes para o banco.

Enquanto isso, no espaço de criptomoedas, o fornecedor da carteira de Bitcoin, Blockchain, anunciou hoje uma parceria com a exchange de bitcoin baseada em Bangalore, a Unocoin, para entrar no mercado indiano trazendo sua plataforma.

Leia Também: Conheça os Endereços Com Maior Quantidade de Bitcoins

Unocoin tem cerca de 400.000 usuários e adicionou 50.000 no mês passado. Associou-se a 1.900 empresas e vê 500 transações por dia com um valor médio de Rs 30.000 (US $ 468).