Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital
Foto: Shutterstock

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira (10) o retorno do LIFT Lab, projeto em parceria com a iniciativa privada que fomenta projetos de inovação para o sistema financeiro do Brasil. Após um tempo de interrupção desde 2023, o programa anunciou os sete vencedores, sendo que cinco tem aplicações que usam algo de blockchain, tokenização e cripto.

Na época, ao anunciar os finalistas, o BC informou que o programa estava entrando em um período de suspensão por tempo indeterminado  “devido a limitações operacionais e de recursos humanos”.

Publicidade

Os projetos selecionados agora saíram de uma primeira leva de 95 propostas submetidas no ano passado. Desse grupo, nove foram para a fase final. E agora, os sete escolhidos irão passar pelo processo de aceleração, no qual durante três meses receberão suporte técnico do Banco Central e das empresas parceiras para tornar o projeto viável.

Os projetos que envolvem aplicações com elementos de blockchain ou tokenização e que irão passar pela aceleração são:

  1. Gateway de Interoperabilidade: solução de interoperabilidade B2B que opera entre redes blockchain que não são compatíveis.
  2. GreenFi: Finanças Descentralizadas para a Sustentabilidade: solução que visa criar um ecossistema financeiro descentralizado para ativos verdes tokenizados. 
  3. KYC para Rating de Crédito em Blockchain: solução que busca desenvolver uma rede descentralizada para avaliação e concessão de crédito, seguindo os princípios do Open Finance.
  4. SmartSafe: solução de carteira digital programável, segura e intuitiva para o armazenamento de criptoativos.
  5. Token do Agronegócio Garantido – TAG: tokenização de ativos para o agronegócio.

Neste ano, o LIFT Lab completa 6 anos, recebendo no período 256 propostas de projetos submetidas e 82 selecionados como finalistas. Para a etapa final de aceleração foram 68 projetos e, desse montante, 36% receberam investimentos do setor privado, durante ou logo depois da aceleração, totalizando um montante superior a R$ 400 milhões.

A iniciativa conta com o apoio de empresas de tecnologia, como AWS, Cielo, Finansystech, Idwall, Microsoft, Multiledgers, R3 e Veritran.

Os outros dois projetos que serão acelerados e que não envolvem blockchain e tokenização são:

  • Compliance e PLD Preventivos: soluções tecnológicas para a prevenção à lavagem de dinheiro e compliance.
  • Score Chave PIX: desenvolvimento de uma pontuação para o sistema de pagamentos instantâneos Pix, monitoramento de safe zones e detecção de contas laranjas.

Para maiores detalhes sobre o LIFT Lab, acesse o site oficial do projeto.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Firma de investimentos entende que a alta do ether terá três motores principais; confira abaixo
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

Despejo da Mt. Gox ameaça muito mais o Bitcoin Cash do que o Bitcoin, diz analista

Ao todo, os clientes da Mt. Gox terão para receber US$ 9,5 bilhões em Bitcoin e US$ 73 milhões em Bitcoin Cash
Imagem da matéria: Pode a diferença de preço do Bitcoin entre Coinbase e Binance prever movimentos de mercado? | Opinião

Pode a diferença de preço do Bitcoin entre Coinbase e Binance prever movimentos de mercado? | Opinião

Marina Perelló explica de que modo o Coinbase Premium Index pode ser um indicativo para a previsão dos movimentos futuros do Bitcoin
Imagem da matéria: Comércio pré-mercado de Hamster Kombat expande à medida que o lançamento se aproxima

Comércio pré-mercado de Hamster Kombat expande à medida que o lançamento se aproxima

Bybit é a mais recente exchange a entrar na disputa, permitindo a negociação de pontos do jogo antes do lançamento do token on-chain