Visa busca patente para um dólar digital

A Visa está procurando maneiras de digitalizar e até remover dinheiro de circulação, revela um pedido de patente

Visa busca patente para um dólar digital
Foto: Shutterstock


A Visa International apresentou um pedido de patente para um sistema descentralizado de uma criptomoeda atrelada à moeda fiduciária que poderia potencialmente substituir o dinheiro.

O pedido de patente da Visa, publicado pelo Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos na quinta-feira, é intitulado “Digital fiat currency” (“Moeda fiduciária digital”, em português) e descreve um sistema de criptomoeda vinculado à moeda fiduciária e baseado em “uma plataforma de contabilidade distribuída com permissão privada” (DLT).

E soa bastante semelhante a uma stablecoin – ou a um “dólar digital”.

“A moeda digital pode permanecer vinculada à moeda fiduciária e pode ser regulamentada por uma entidade central (por exemplo, um banco central do país). Isso pode impedir a volatilidade associada aos sistemas tradicionais de criptomoedas e permitir que a entidade central mantenha controle sobre o sistema monetário “, descreveu o pedido da Visa.

A Visa está procurando maneiras de digitalizar e até remover dinheiro da circulação. Imagem: USPTO

O sistema foi projetado para trabalhar em estreita colaboração com o governo em questão.

“Uma ‘entidade central’ pode ser um banco central, que regula uma oferta monetária. Uma entidade central pode implementar uma política monetária e emitir moeda. Uma entidade central pode manter direitos exclusivos para criar ou destruir moeda em uma região. Uma entidade central pode estar associada a um governo dessa região”, afirmou o documento.

De acordo com o documento, a invenção da Visa foi projetada para fazer com que qualquer sistema financeiro se mova no sentido de se tornar totalmente digital, pois “o dinheiro pode ser removido dos mercados de uma maneira sem atritos”.



Uma entidade resgatadora, como um caixa eletrônico ou um banco, pode aceitar a moeda física em troca da moeda digital. Dessa forma, “o computador da entidade central causa a remoção da moeda física de circulação em um sistema de moeda fiduciária” e “pode ​​determinar que uma determinada unidade monetária digital deve ser adicionada ou removida da blockchain”.

A invenção da Visa quer criar um sistema no qual o dinheiro possa ser “digitalizado”, colocado em uma blockchain na forma de criptomoeda e removido da circulação. Para evitar a falsificação ou a fraude, os números de série das notas podem ser usados ​​para verificar e evitar a digitalização dupla em potencial.

A solução parece bastante semelhante a uma stablecoin – ou a um “dólar digital”. Imagem: USPTO

Para operar seus fundos, os clientes poderão usar carteiras digitais que “podem ser um dispositivo eletrônico ou serviço online que permite que um indivíduo realize transações online”.

“Uma carteira digital pode armazenar informações de perfil de usuário, credenciais de pagamento, informações de contas bancárias, informações de contas de criptomoeda, um ou mais identificadores de carteiras digitais e/ou similares e pode ser usada em várias transações”, explicou o documento.

O “dinheiro digital” também pode ser anônimo

Ao mesmo tempo, o sistema descrito pela Visa também pode permitir que as transações dos usuários sejam anônimas.

“Modalidades também podem permitir o anonimato do usuário. […] A privacidade pode ser controlada, por exemplo, usando canais. O anonimato pode ser fornecido no todo ou em parte. Por exemplo, o nome dos bancos pode ser registrado no blockchain em associação com uma transação, mas não o nome de usuários individuais ”, afirmou o documento.

Em outro caso, o registro de dados “de forma limitada” é descrito, com base nos limites da transação e nos requisitos da entidade central, por exemplo.

“Como exemplo específico, transações de valor inferior a US$ 1.000 podem permanecer anônimas, enquanto transações de US$ 1.000 ou mais podem ser registradas com informações de identificação das entidades envolvidas”, observou o documento.

Comentando sobre a patente do “dólar digital” da Visa, Christopher Giancarlo, ex-presidente da Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos EUA, disse à Forbes: “Isso confirma quando os EUA fazem grandes coisas como o programa espacial e a Internet, há parcerias entre o setor público e o privado. Esse registro de patente é uma evidência de que o setor privado está trabalhando muito no futuro do dinheiro”, observou ele.

Recentemente, Giancarlo e alguns outros especialistas em criptomoedas declararam da mesma forma que as economias tradicionais precisam avançar em direção às moedas digitais.

Agora, parece que a Visa é tem a mesma opinião.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co

Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br