Imagem da matéria: "Uptober": Bitcoin começa outubro em alta e empolga investidores com tendência histórica; entenda
Foto: Shutterstock

Outubro já ficou conhecido para os traders de criptomoedas como “uptober” – mistura das palavras em inglês “up” (para cima) e “october” (outubro) – por conta do histórico positivo do mês para o mercado. E este ano o Bitcoin (BTC) já deu a largada animando os investidores.

A maior criptomoeda do mundo em valor de mercado passou a subir forte desde o fim de semana, e nesta segunda-feira (2) opera com ganhos de mais de 4%, superando o nível de US$ 28.300, maior patamar em seis semanas.

Publicidade

O entusiasmo dos investidores não vem apenas da valorização de hoje. Nos últimos dez anos, o Bitcoin subiu oito vezes em outubro – apenas em 2014 e 2018 houve queda -, o que, apesar de não significar que a cripto irá subir novamente, acaba trazendo mais uma pitada de ânimo.

Analistas, porém, seguem com um pouco de cautela. Segundo o site Barron’s, Antoni Trenchev, fundador e sócio da Nexo, aponta que o BTC precisa superar a marca de US$ 30 mil para que realmente haja uma reversão de tendência que possa levar a ganhos maiores nas próximas semanas.

Em geral não houve muitos motivos para que a criptomoeda iniciasse esse movimento mais acentuado de alta, mas uma ajuda pode ter vindo do mercado de derivativos, conforme cerca de US$ 270 milhões em posições vendidas (que apostam na queda) foram eliminadas desde a semana passada, de acordo com dados da Coinglass.

Outro fator que empolga o mercado é o fato de setembro ter sido um mês de alta, o que não acontece desde 2016. “Que venha o último trimestre de 2023, porque nas últimas vezes que o Bitcoin subiu em setembro (em 2015 e 2016), ele registrou ganhos em cada um dos três meses seguintes”, disse Trenchev.

Publicidade

Entre especialistas mais otimistas, a empresa de análise cripto Matrixport destaca que o último trimestre do ano costuma ser o mais forte para o Bitcoin, com um retorno médio de mais de 35% nos últimos nove anos. Caso a moeda digital se mantenha nessa média, seu preço poderia chegar a US$ 37 mil.

Nas redes sociais, o analista Michael van de Poppe disse que, se o BTC passar de US$ 30 mil, estará aberto o caminho para que ele chegue a US$ 40 mil até o fim do ano. “Bem-vindos ao quarto trimestre, que caminha para um excelente trimestre, impulsionado pelas aprovações de ETFs e pela recuperação antes do halving”, disse ele no X (antigo Twitter).

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin lança emissão de Renda Fixa Digital da Bolt Energy

Mercado Bitcoin lança emissão de Renda Fixa Digital da Bolt Energy

A parceria teve início em 2022 e atinge R$ 24 milhões captados à empresa de energia
Imagem da matéria: 5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

Apesar da recente queda do mercado de criptomoedas, vários catalisadores oferecem uma oportunidade para os investidores de longo prazo que buscam um alívio
Imagem da matéria: Reembolsos de Bitcoin da Mt. Gox serão pagos antes de agosto, diz Kraken

Reembolsos de Bitcoin da Mt. Gox serão pagos antes de agosto, diz Kraken

Mais de uma década depois de perder 850.000 bitcoins, os credores da Mt. Gox poderão ser pagos já na próxima semana, de acordo com a Kraken
Lionel Messi jogador de futebol durante partida pela seleção da Argentina

Tokens da Argentina e Espanha despencam mais de 20% após títulos; entenda por quê

Tokens oficiais das seleções da Argentina e Espanha caíram entre 22% e 25% após as vitórias de domingo