Imagem da matéria: Tradicional escola de negócios dos EUA irá aceitar pagamento em bitcoin e ether
Foto: Shutterstock

A Wharton Business School, da Universidade da Pensilvânia, está lançando um programa executivo de educação em blockchain e irá justamente permitir que alunos paguem pelo curso em cripto, tornando-se a segunda faculdade americana a aceitar bitcoin.

A partir de desta quinta-feira (28), alunos da faculdade de Administração poderão escolher cripto no menu de pagamentos de mensalidade que também inclui PayPal e cartões de crédito. Será possível pagar a mensalidade usando bitcoin (BTC), ether (ETH) ou a stablecoin USDC.

Publicidade

Wharton irá recorrer à Coinbase Custody para processar os pagamentos. A Coinbase cobra uma taxa de 1% aos comerciantes para o uso do serviço, mas a faculdade não irá repassar essa taxa para seus alunos.

De acordo com um porta-voz da Coinbase, pagamentos, os pagamentos poderão ser feitos com qualquer carteira em blockchain.

Por enquanto, a opção de pagamento em cripto está limitada àqueles que realizarem o curso executivo de educação, com duração de seis semanas, chamado “Economics of Blockchain and Digital Assets”, oferecido on-line, cujos alvos são profissionais do mundo das finanças.

“Custa menos de um [token] ether, a preços atuais”, afirmou Reed Cataldo, um dos administradores do curso.

A vasta Faculdade de Administração Wharton ainda precisa apresentar pagamentos de mensalidade em cripto.

No entanto, de acordo com Cataldo, é provável que, no futuro, a opção de pagamento em blockchain seja adotada por outros cursos da Wharton, bem como por outras faculdades.

A Universidade da Pensilvânia (também chamada de “Penn”) está acostumada com o bitcoin.

Este ano, a faculdade “Ivy League” anunciou que havia aceitado sua maior contribuição em cripto de um doador anônimo que concedeu US$ 5 milhões em bitcoin para apoiar a inovação das finanças.

Publicidade

Penn, que exige que doações em cripto sejam de, no mínimo, US$ 10 mil, aceita contribuições em cripto há anos, assim como outras universidades americanas.

No entanto, até agora, apenas outra faculdade americana permite que seus alunos paguem sua mensalidade em cripto: o King’s College de Nova York começou a fazer isso em 2014.

Diversas faculdades no mundo também aceitam bitcoin, incluindo a Universidade de Ciências Aplicadas e Artes de Lucerna na Suíça, a Universidade Americana do Paraguai e a Universidade FPT no Vietnã.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Decrypt.co.

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast promete trazer ganhos de staking obtidos na blockchain principal para a segunda camada e projeto abarca também stablecoins
Imagem da matéria: Manhã Cripto: FTX já pode vender R$ 4,2 bilhões em ativos; Tesouro dos EUA quer mais poder sobre mercado cripto 

Manhã Cripto: FTX já pode vender R$ 4,2 bilhões em ativos; Tesouro dos EUA quer mais poder sobre mercado cripto 

Administradores da massa falida da FTX receberam aprovação judicial para vender ativos da Grayscale e Bitwise
Changpeng "CZ" Zhao, CEO da Binance

Manhã Cripto: CZ está proibido de sair dos EUA até sentença; Binance desiste de licença em Abu Dhabi

Juiz decidiu que CZ não poderá voltar aos Emirados Árabes Unidos antes de receber sua sentença, agendada para fevereiro do ano que vem
Imagem da matéria: Liqi anuncia fim de corretora de criptomoedas, mas segue com produtos para empresas

Liqi anuncia fim de corretora de criptomoedas, mas segue com produtos para empresas

Os clientes terão até o dia 11 de janeiro para realizar saques; após esse prazo, a Liqi procederá com a liquidação dos ativos