Sunny Pires
Sunny Pires (Foto: Divulgação)

O jovem surfista brasileiro Sunny Pires, de 18 anos, conhecido por seus títulos no tricampeonato do Hang Loose Surf Attack e o hexacampeonato estadual do Rio de Janeiro sub-18, embarcou em uma expedição na Nicarágua entre os dias 23 de maio e 4 de junho de 2024.

Patrocinado pela comunidade Web3 Nouns, Sunny desbravou o vulcão Cerro Negro, um dos mais ativos da região, localizado na Cordilheira dos Marabios, a noroeste da capital, Manágua.

Publicidade

O vulcão, com 728 metros de altura e em atividade desde sua formação em 1850, ofereceu um cenário desafiador para a aventura. A jornada, que combina esportes radicais, surf, intercâmbio cultural e preservação ambiental, será exibida no documentário “Sunny in Nicaragua”, pelo canal Woohoo.

“‘Sunny in Nicaragua’ é mais do que um documentário sobre surf. É uma história inspiradora sobre superação, conexão com a natureza e a importância de ações que promovem a preservação ambiental. O apoio da comunidade Web3 Nouns foi crucial para o sucesso desse projeto. ‘Sunny in Nicaragua’ não é apenas uma jornada de aventura, mas também uma oportunidade para mostrar o potencial do Sunny e a importância de iniciativas que promovem a conservação ambiental”, reforça Richard Dayan, Brand Manager de Sunny Pires.

Onde assistir?

“Sunny in Nicaragua” terá sua estreia no canal oficial do YouTube do Woohoo em 11 de julho, seguido pela exibição em agosto na Samsung TV, Pluto TV, Pay TV e Woohoo Streaming.

Com uma duração de 20 minutos, a produção, dirigida por Richard Dayan e Samira Chalom e filmada por Gustavo Vieira, promete apresentar de maneira cinematográfica os desafios e descobertas de Sunny Pires na Nicarágua.

Publicidade

“A exibição em primeira-mão do documentário ‘Sunny in Nicaragua’ no Woohoo é um marco importante para toda a comunidade do surf. Estamos entusiasmados em compartilhar essa história inspiradora em primeira mão com nossos espectadores”, destaca Marcos Gueibel, CEO do Woohoo.

Aventura e Conexão Cultural

Durante sua jornada, Sunny não apenas escalou o Cerro Negro, mas também se envolveu em desafios emocionantes e atividades de preservação ambiental. O documentário mostra sua descida nas encostas do vulcão usando pranchas de sandboard e captura a rica cultura e a natureza intocada da Nicarágua.

“Minha viagem para a Nicarágua foi uma grande aventura. Eu encontrei inspiração em cada momento, desde as ondas incríveis até a escalada do vulcão. Estou muito orgulhoso de compartilhar essa experiência no Woohoo, um canal de referência em esportes radicais no Brasil. Espero que todos consigam sentir a energia dessa jornada”, revela Sunny Pires.

Sunny também se engajou em ações sociais na comunidade de Salinas Grandes, uma praia popular entre surfistas. Com o apoio do Big Foot Hostel, ele fez doações para a proteção das tartarugas e a limpeza das praias locais. A série, licenciada sob Creative Commons Zero (cc0), permitirá que outros canais e plataformas compartilhem o conteúdo, ampliando seu impacto.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de vários hamsters lado a lado vestidos de paletó e gravata

Hamster Kombat continua exigindo mais amigos — já chega | Opinião

Mais um dia, mais uma demanda para fazer propaganda aos amigos: acho que vou sair da roda de engajamento interminável do Hamster Kombat
Logo da blockchain Solana

Solana Actions: nova aplicação quer permitir transações de criptomoedas em qualquer site ou app

Os novos recursos Actions e Blinks têm como objetivo “colocar cripto de volta no Crypto Twitter”, disse o executivo da Solana Foundation
Imagem da matéria: Ethereum em staking alcança 27% do suprimento com o início das negociações de ETF se aproximando

Ethereum em staking alcança 27% do suprimento com o início das negociações de ETF se aproximando

“Definitivamente, não precisamos de tanto ETH em staking,” disse o proeminente pesquisador de Ethereum Evan Van Ness ao Decrypt
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Partido de Trump lança programa que visa impulsionar a inovação com criptomoedas

Documento faz menções contra CBDCs e a favor da mineração de Bitcoin