Imagem da matéria: “Se bitcoin e ethereum forem aceitos globalmente, iremos na mesma direção”, diz CEO da Visa
(Foto: Shutterstock)

Al Kelly, CEO da Visa, disse à CNBC que há possibilidade da empresa aderir às criptomoedas no futuro se o mercado global se mover para a aceitação de criptoativos de consenso como o Bitcoin e o Ethereum.

No programa Mad Money da emissora nesta quinta-feira (25), Kelly explicou que a curto e médio prazo as criptomoedas, como classe de ativos, não são uma ameaça às moedas que servem como base para os produtos da Visa.

Publicidade

“Eu acho que ficaremos confortáveis se algum desses mercados se tornarem algo como uma moeda fiduciária. Se for nessa direção, nós também iremos”, disse o CEO.

O diretor, que disse considerar criptomoedas mais como commoditie do que como meio de pagamento, acrescentou, ainda, que eles “querem estar no meio de todos os fluxos de pagamento no mundo, independentemente de como isso aconteça e de qual moeda estiver por trás.”

Kelly enfatizou que no longo prazo a Visa eventualmente servirá apenas como um intermediário para atrair usuários de criptomoedas e então gerar receita com taxas até que a instituição se sinta confortável em integrar o novo mercado no grupo, diz a reportagem.

A Visa e a Mastercard são as empresas de serviços de cartão de crédito mais influentes do setor financeiro e estão entre as empresas mais lucrativas do mercado.

Publicidade

Instituições como estas duas poderiam, sozinhas, aumentar a adoção das criptomoedas no comércio de varejo em grande escala, opinou a CCN.

A mídia frisou que ainda é difícil de se comprar produtos simples, como um cafezinho ou um lanche, por exemplo, usando o meio de pagamento (ou a mercadoria, com conceituou Kelly na entrevista).

Instituições apostam na custódia de criptomoedas

Nesta semana, o Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (NYDFS) aprovou a criação de uma nova subsidiária de uma das maiores bolsas de criptomoedas do mundo, a Coinbase.

A nova empresa controlada pela instituição, a Coinbase Custody Trust Company LLC, também foi autorizada a criar a Coinbase Trust, que vai oferecer serviço de custódia para bitcoin, bitcoin cash, ethereum, ethereum classic, litecoin e ripple.

Publicidade

A aprovação do serviço de custódia da Coinbase surge quando várias outras startups de criptomoedas obtêm aprovação regulatória para oferecer serviços de custódia, incluindo BitGo, Northern Trust e Prime Trust.

A Fidelity Investments também anunciou que lançaria um serviço de custódia de criptomoedas para suas 13.000 empresas de consultoria e corretores institucionais.

Em maio, a gigante do setor bancário japonês, Nomura Holdings, fez uma parceria com a fornecedora francesa de carteiras de criptomoedas Ledger e com a Global Advisors, que gerencia investimentos em bitcoin. O plano é construir a Komainu, uma empresa de custódia.

O Citigroup também anunciou seus planos para entrar no ramo, enquanto há rumores de que a Goldman Sachs está considerando lançar seu próprio serviço de custódia.


Procurando o melhor lugar para fazer seus trades?

A Huobi, exchange líder em ativos digitais, chegou ao Brasil! Crie sua conta em menos de 1 minuto. Plataforma em português, mais de 150 altcoins, taxa de apenas 0,20%, liquidez e muita segurança, acesse: https://www.huobi.com/

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Imagem da matéria: Investidores aproveitam queda do Bitcoin para acumular ainda mais moedas

Investidores aproveitam queda do Bitcoin para acumular ainda mais moedas

As baleias de Bitcoin compraram avidamente a última queda; investidores de longo prazo agora aguardam a próxima alta para realizar lucros