Imagem da matéria: Saídas líquidas de ETFs de Bitcoin atingem US$ 200 milhões antes da reunião do FOMC
Foto: Shutterstock

Os ETFs de Bitcoin à vista dos EUA registraram saídas líquidas de US$ 200 milhões em 11 de junho, as maiores em um único dia de negociação desde 1º de maio, quando elas atingiram US$ 564 milhões.

O Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) registrou as maiores saídas líquidas de US$ 121 milhões, enquanto o ETF ARKB da Ark Invest e da 21Shares registrou US$ 56 milhões no mesmo dia.

Publicidade

Em particular, as saídas líquidas do GBTC em 11 de junho superaram em aproximadamente US$ 8 milhões as saídas anteriores, que ultrapassaram US$ 113 milhões em três dias consecutivos de negociação.

No momento em que este artigo foi escrito, o preço do Bitcoin estava em US$ 67.449, depois de ter caído para US$ 66.207 nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinGecko. A queda fez com que pelo menos US$ 245 milhões em contratos de compra fossem liquidados ontem

É provável que os investidores estejam preferindo a cautela antes da reunião crucial do Comitê Federal de Mercados Abertos (FOMC), após a qual o presidente do Fed, Jerome Powell, anunciará a decisão do comitê sobre as taxas de juros.

Os participantes do mercado não estão esperando nenhuma mudança nas taxas de juros, com 99,4% dos investidores prevendo que a taxa de juros permanecerá no nível atual de 525-550 bps, de acordo com a CME FedWatch Tool.

Publicidade

Embora as taxas de juros possam permanecer inalteradas, o comentário de Powell desempenhará um papel importante na reação dos mercados. Uma postura moderada provavelmente fará com que o preço dos ativos de risco suba, ao passo que uma postura agressiva reduzirá ainda mais a confiança dos investidores.

Outro fator que provavelmente está assustando os investidores é o relatório do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) dos EUA, que também será divulgado ainda hoje. Uma impressão do IPC maior do que a esperada provavelmente atrasará os cortes nas taxas de juros. O FOMC disse que ficará de olho no IPC básico, que foi registrado pela última vez em 3,4% em abril, mostrando que a inflação está desacelerando, mas ainda está bem acima da meta de 2% do Fed.

No mês passado, a CoinShares, gestora europeia de ativos digitais, compartilhou um relatório que indicava que a ação do preço do Bitcoin é amplamente ditada pelas ações tomadas pelo Federal Reserve.

Em termos gerais, os investidores em criptomoedas esperam que o Fed reduza as taxas de juros. Historicamente, as taxas de juros mais baixas tornam os ativos de risco, como ações e criptoativos, mais atraentes para os investidores.

Publicidade

Mas, agora, o apelo por taxas de juros mais baixas criou estranhos parceiros.

A senadora americana Elizabeth Warren — que se tornou famosa por sua retórica anticripto — se uniu aos senadores Jacky Rosen e John Hickenlooper para escrever uma carta pedindo a Jerome Powell que reduza as taxas de juros. Nela, eles afirmam que as taxas de juros mais altas estão tendo um efeito adverso sobre a economia dos EUA.

“A política monetária do Fed não está ajudando a reduzir a inflação. Na verdade, ela está elevando os custos de habitação e seguro de automóveis — dois dos principais impulsionadores da inflação — ameaçando a saúde da economia e arriscando uma recessão que pode levar milhares de trabalhadores norte-americanos a perderem seus empregos”, escreveram.“Vocês mantiveram as taxas de juros muito altas por muito tempo: é hora de reduzir as taxas.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

  • Quer ter a chance de ganhar 1 ethereum (ETH)? Abra sua conta grátis no Mercado Bitcoin e comece a negociar o quanto antes.
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Deputada alemã critica venda de Bitcoin do governo e defende mantê-lo em reserva estratégica

Deputada alemã critica venda de Bitcoin do governo e defende mantê-lo em reserva estratégica

“O Bitcoin oferece uma oportunidade única de diversificar os ativos do estado”, escreveu Cotar
Imagem da matéria: 5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

Apesar da recente queda do mercado de criptomoedas, vários catalisadores oferecem uma oportunidade para os investidores de longo prazo que buscam um alívio
Imagem da matéria: Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Ainda não atingimos o fundo, afirmam os analistas que preveem um aumento significativo do BTC até o final do ano
Jamie DImon, CEO do JP Morgan

Crítico do Bitcoin, CEO do JP Morgan é cotado por Trump para assumir Tesouro dos EUA

Dimon poderia ser o Secretário do Tesouro ideal, de acordo com o candidato presidencial republicano Donald Trump