Queda no preço do Bitcoin derruba hashrate e dificuldade de mineração da rede

Moedas de bitcoin sendo escavadas (Foto: Shutterstock)


A dificuldade da mineração do bitcoin caiu 15,95% na quinta-feira (26), impulsionada pela forte queda no poder de mineração (hashrate) da criptomoeda.

A rede do bitcoin é projetada para ajustar sua dificuldade de mineração a cada 2.016 blocos (aproximadamente 14 dias) com base no poder de mineração em cada ciclo, a fim de garantir que o tempo de produção do bloco no próximo período fique a cada 10 minutos.

Quando houver menos máquinas competindo para minerar (menos hashrate), a dificuldade cairá; quando tem mais mineradores, ela sobe.

Com a queda no preço do bitcoin, alguns mineradores desligaram as suas máquinas para evitar o prejuízo. Com a menor concorrência, a dificuldade foi ajustada para baixo em 15,95%, registrando o segundo maior ajuste negativo da história.

A maior queda de dificuldade aconteceu em 1º de novembro de 2011, quando a dificuldade caiu 18%. Veja abaixo as maiores quedas:

  • 2011-nov-01: -18.0%
  • 2020-mar-26: -15,95%
  • 2018-dez-03: -15.1%
  • 2011-out-16: -13.1%
  • 2012-dez-27: -11.6%
  • 2011-mar-26: -9,5%
  • 2013-jan-26: -8.6%
  • 2011-dez-01: -8.5%
  • 2012-mai-25: -9.2%
  • 2010-mai-20: -7.8%
  • 2018-nov-18: -7.3%

Queda no hashrate

A recente queda de preço apagou todos os ganhos no poder de computação do Bitcoin nos últimos três meses, levando-o de volta ao patamar de 20 de dezembro.

Atualmente a rede do bitcoin encontra-se com 75 hexahash/s. O recorde foi de 136 hexahash/s, registrado em 29 de fevereiro. Apesar da queda, a potência quase dobrou em menos de um ano.



O que piorou a situação foi que, na iminência do halving, os mineradores estavam esperando uma alta no preço e investiram pesado em equipamentos de mineração, levando ao recorde histórico de hashrate há menos de um mês atrás. O revés veio, no entanto, quando o preço despencou quase 50% e tornou a mineração menos lucrativa para todos e para alguns levou até ao prejuízo, fazendo muitos desligarem as maquinas.

Agora, com a chegada do halving em maio, mais mineradores ainda podem começar a operar no prejuízo, dado que a recompensa pela mineração cairá pela metade.

O que é halving

Halving é a redução do número de novos Bitcoins entregues ao minerador como recompensa para encontrar a solução do bloco. A cada Halving a emissão de bitcoins é reduzida à metade, como o próprio termo em inglês significa. Atualmente entram 1.800 novos bitcoins na rede por dia. A partir de maio, essa emissão será reduzida para 900.