Imagem da matéria: Quebrando o Tabu demite toda equipe de conteúdo; ex-funcionários denunciam pressão política
Quebrando o Tabu era um dos principais criadores de conteúdo da web brasileira (Foto: Reprodução)

Seguindo a tendência de baixa do mercado, que tem afetado os produtores de conteúdo digital, o canal de mídia online “Quebrando o Tabu” demitiu toda a equipe de conteúdo na quinta-feira (2). Duas ex-funcionárias, que pediram para não ter os nomes revelados, confirmaram os desligamentos de cerca de 15 pessoas.

Uma das trabalhadoras disse ao Portal do Bitcoin que o canal, que se destacou na internet brasileira por trazer pautas relacionadas à descriminalização da maconha, passa por uma crise causada por uma série de problemas financeiros que foram anunciados de forma repentina.

Publicidade

“Eles alegaram isso apenas no dia 1º de fevereiro, após às 19h da noite, ligando para os diretores de equipe e pedindo para que eles, mesmo nas férias, saíssem das suas férias e fossem avisar a sua equipe que todos seriam demitidos”.

O canal fundado por Fernando Grostein – irmão do Luciano Huck – contudo, ainda não teria sido totalmente extinto. Ele não está mais no contrato social da empresa, que tem como um dos sócios Carlos Ciampolini, que é apontado pelos funcionários como responsável por fazer a gestão da empresa na dia a dia.

Conforme os funcionários, Ciampolini se tornou o responsável pelo projeto depois que Grostein foi para os Estados Unidos em 2020. Ambos, contudo, são sócios na produtora Spray Filmes.

O “Quebrando o Tabu” é uma potência nas redes sociais: tem 3 milhões seguidores no Twitter, 644 mil inscritos no canal no YouTube, 8,3 milhões no Instagram e 10 milhões no Facebook. Exceto pelo Twitter, sem postagens há 48 horas, as demais redes têm sido abastecidas e seguem publicando conteúdo.

Publicidade

Quebrando o Quebrando Tabu

Uma das funcionárias disse que os problemas do “Quebrando o Tabu” não se limitavam ao setor comercial e invadiam o espaço editorial. Ela conta que, durante as eleições presidenciais de 2022, a equipe “recebeu cortes e silenciamento” para não produzir material que pudesse soar como benéfico ao então candidato Luiz Inácio Lula da Silva.

“Um exemplo gigante foi nosso post em que Simone Tebet [candidata presidencial pelo MDB] apontava as questões do governo Bolsonaro e o porquê dela estar alinhada a Lula. Foi um post que rapidamente alcançou muito engajamento. Ele mesmo [Cadu Ciampolini] pediu para entrar e alterar os cards que formavam o post ou apagar o post por inteiro”, afirma.

Segundo ela, depois do indicente da publicação sobre Tebet, “toda a estratégia de conteudo das eleições foi alterada porque ele [Cadu Ciampolini] ameaçou demissão” das pessoas envolvidas.

Por fim, ex-funcionária afirma que não se sabe se a demissão em massa é para mudar totalmente a empresa e continuar as atividades de um novo ponto de partida editorial. “Ninguém sabe se demitiram todo mundo para reconstruir do zero o Quebrando o Tabu, com outros propósitos, etc. Para gente, o que foi dito que era encerramento das atividades por falta de dinheiro devido a um rombo financeiro”.

Publicidade

A reportagem do Portal do Bitcoin procurou Ciampolini e os canais oficiais do Quebrando o Tabu para um posicionamento, mas não teve retorno até a publicação deste texto.

Antigo time do Quebrando o Tabu

A visão sobre o momento atual conturbado é compartilhada por uma outra funcionária, que exerceu cargo de chefia no Quebrando o Tabu mas saiu em 2022 após sentir as mudanças editoriais que passaram a ocorrer.

“Todo o time incrível que criou e construiu o Quebrando por anos saiu em 2022, entre janeiro e fevereiro”, afirma ela.

A ex-gestora afirma que, durante seu tempo, o time todo da Quebrando o Tabu era formado por 20 pessoas, mas que não sabe quantas estavam no momento atual de demissões .

Ela acredita que o fim do Quebrando o Tabu foi conta de “má gestão, rombo financeiro”. Também ressalta a mudança de tom nos conteúdos: “A pegada editorial mudou ano passado. Você deve ter notado”.

Publicidade

*Atualização: O texto foi atualizado para refletir com mais precisão o atual quadro de sócios da empresa.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ronaldinho Gaúcho em vídeo promovendo Olymp Trade

CVM aplica multa de R$ 680 mil em corretora promovida por Ronaldinho Gaúcho

Promovida pelo ex-craque da Seleção, Ronaldinho Gaúcho, a Olymp Trade prometia retornos de até 92%
Imagem da matéria: "Jogo do Tigrinho" deve ser liberado pelo governo do Brasil; veja regras

“Jogo do Tigrinho” deve ser liberado pelo governo do Brasil; veja regras

A liberação do “Jogo do Tigrinho” deve ser feita por meio de portaria que será emitida pelo Ministério da Fazenda
mão segura celular com logo do whatsapp

WhatsApp pirata pode estar minerando criptomoedas no seu celular sem você saber

Conhecidos como WhatsApp GB, Aero e Plus, as cópias não autorizadas do app oficial da Meta podem abrir portas para vazamento de mensagens, fotos e áudios, dizem especialistas
Ronaldinho Gaúcho em vídeo promovendo Olymp Trade

CVM julga hoje a Olymp Trade, corretora proibida no Brasil promovida por Ronaldinho Gaúcho

A plataforma forex prometia retornos de até 92%