Imagem da matéria: Por que o preço do bitcoin derreteu, segundo este estudo da Chainalysis
(Foto: Shutterstock)

A plataforma de análise blockchain Chainalysis publicou um relatório que analisa a queda da stablecoin UST da rede Terra e concluiu que, embora tenha sido um dos fatores para a recente queda do bitcoin e do mercado de criptomoedas, não foi o fator decisivo.

Em vez disso, o relatório diz que “a recente queda do mercado cripto parece estar mais relacionada à queda do mercado de tecnologia do que ao colapso do UST”.

Publicidade

De acordo com a Chainalysis, a correlação do bitcoin com ações de tecnologia é “um acontecimento relativamente novo”, pois a principal criptomoeda mantém “correlações significativas de preço” com o índice do setor de tecnologia NASDAQ-100 e o índice S&P 500, caindo junto com eles ao longo do ano.

Correlações do bitcoin com os índices NDXT, SPY e GLD em 2022
Correlações do bitcoin com os índices NDXT, SPY e GLD em 2022 (Imagem: Chainalysis)

A queda do UST intensificou a tendência de queda do bitcoin, segundo a Chainalysis, mas o efeito foi “breve”, uma vez que o fim da queda acelerada coincidiu com o encerramento do colapso do UST. Na sequência, a ação de preço do bitcoin “caiu de acordo com ativos de tecnologia não relacionados a cripto”.

Crescimento indexado de preço do bitcoin e de ações selecionadas
Crescimento indexado de preço do bitcoin e de ações selecionadas (Imagem: Chainalysis)

A queda também resultou em uma alta nos resgates de stablecoins, pois dados mostram um aumento no volume negociado de stablecoins entre os dias 9 e 12 de maio, durante o colapso do Terra.

“Todos os tipos de investidores venderam suas stablecoins durante a queda, desde grandes participantes institucionais a investidores do varejo”, afirmou a Chainalysis.

Publicidade

Como a UST entrou em colapso?

A Terraform Labs (TFL), organização responsável pelo ecossistema Terra, realizou no dia 7 de maio de 2022 um saque planejado e publicamente anunciado de US$ 150 milhões do 3pool, um pool de liquidez no protocolo Curve.

Porém, logo após o saque ter sido feito, dois usuários converteram aproximadamente US$ 185 milhões de UST em USDC em um período de duas horas, atacando o pool que ficou vulnerável com a queda de liquidez. Como consequência, o TFL sacou mais 100 milhões de UST do 3pool para rebalanceá-lo.

As duas enormes movimentações fizeram com que o UST perdesse sua paridade com o dólar, gerando uma enorme liquidação em corretoras o que, mais uma vez, fez o preço da stablecoin desabar ainda mais.

Em 9 de maio, em uma tentativa de salvar a paridade da stablecoin, a Luna Foundation Guard (LFG), custodiante do UST, vendeu bilhões de suas reservas em bitcoin para recomprar a stablecoin no mercado. Os esforços da fundação, no entanto, não foram suficientes para salvar o UST de seu espiral da morte.

Publicidade

Como LUNA e UST despencaram?

Por ser uma stablecoin algorítmica, a paridade do UST ao dólar era operada por algoritmos baseados em contratos inteligentes. O algoritmo que mantinha a paridade do UST era um mecanismo de emissão e queima entre LUNA e UST.

Se o preço do UST caísse abaixo de um dólar, investidores podiam queimar 1 UST por US$ 1 em LUNA, removendo-a de circulação. Os tokens LUNA recém-criados poderiam ser vendidos e o investidor poderia lucrar com a diferença.

Se o preço do UST ficasse acima de US$ 1, investidores poderiam queimar US$ 1 em LUNA para obter 1 UST, pois investidores poderiam vender o UST recém-emitido e lucrar por conta da alta em seu preço.

A proporção artificial de oferta e demanda entrou em colapso quando UST perdeu seu lastro, rapidamente possibilitando enormes oportunidades de arbitragem.

Usuários compraram UST desvalorizado em corretoras e a queimaram por US$ 1 em LUNA. Como consequência, LUNA foi emitido em massa e a hiperinflação resultante na oferta de LUNA fez o token despencar 100% em menos de uma semana.

Publicidade

O dramático colapso do Terra chamou a atenção de reguladores ao redor do mundo e tanto a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) como promotores sul-coreanos, estão abrindo investigações sobre a queda e seus possíveis responsáveis.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Com mudança, Guilherme Nazar, sobrinho do ministro Fernando Haddad, passa a acumular a função de diretor geral da Binance no Brasil
Imagem da matéria: Comitê de Basileia aprova novas regras para bancos com exposição a criptomoedas

Comitê de Basileia aprova novas regras para bancos com exposição a criptomoedas

Nova estrutura regula a exposição dos bancos tradicionais ao ecossistema de criptomoedas para melhor análise do perfil de risco de cada instituição
Imagem da matéria: 7 altcoins que estão superando a recuperação do mercado de criptomoedas

7 altcoins que estão superando a recuperação do mercado de criptomoedas

A temporada das altcoins está começando? Embora as criptomoedas de primeira linha estejam de lado, algumas altcoins registram ganhos impressionantes de até 11% hoje
farao do bitcoin glaidson

Justiça do Rio inicia julgamento da GAS Consultoria na próxima semana

Na próxima quarta-feira, a 1ª Vara Criminal Especializada de Combate ao Crime Organizado do Rio de Janeiro irá ouvir testemunhas