Nubank sobre cobranças de clientes: “Não podemos oferecer a mesma alternativa a todos”

Em parceria com iFood e Rappi, banco digital afirma já ter ajudado milhares de pessoas

Nubank explica como transferir o auxílio emergencial para conta digital
Foto: Shutterstock


“O Futuro é Roxo” é um dos slogans do Nubank, mas para alguns clientes o sinal está vermelho. Com a crise provocada pelo do coronavírus, a empresa começou a ser cobrada — e segue sendo — por algum tipo de alívio na hora de pagar a fatura.

Mesmo com o anúncio do fundo de R$ 20 milhões em parceria com empresas com Rappi, iFood e hospital Sírio-Libanês, os pedidos de adiamento na cobrança não esmoreceram. Além disso, começaram a aparecer críticas ao uso do serviço.

Um cliente de São Paulo, procurou saber sobre o benefício por meio do aplicativo:

“Foi no horário de almoço, às 12h08min de segunda”, disse à reportagem. Até a publicação deste texto ele ainda não havia obtido resposta.

Segundo o cliente, ele ficou sabendo que o Nubank pagaria a conta da comida entregue pelo iFood conforme a própria empresa descreveu: “Todo o valor da compra e entrega serão pagos pelo Nubank”.

A resposta foi genérica, afirmando que a capacidade de atendimento foi reduzida e que iriam responder assim que possível.

“Criaram a ação, mas não se prepararam para ela, ou é só jogo de cena”, comentou.



Em sites como o Reclame Aqui, mensagens similares começaram a aparecer.

Ao Portal do Bitcoin, o Nubank afirmou que milhares de pessoas já foram beneficiadas pelo serviço:

“Desde que foi lançado, o movimento Pessoas Primeiro ajudou milhares de clientes por meio dos parceiros anunciados, disponibilizando alimentos, produtos de limpeza e higiene, além de tele-atendimento médico e psicológico”, disse em nota.

Faturas do Nubank 

O parcelamento ou prorrogação de fatura do cartão de crédito é o principal pedido dos clientes pelas redes sociais.

A técnica de enfermagem Stephanie Morais, de Montes Claros (MG), também usou as redes sociais para tentar adiar sua fatura, mas não foi atendida quando pediu ajuda ao banco no Instagram.

À reportagem ela disse que está com o salário atrasado e que não vai poder pagar sua fatura: “Estamos em crise”.

Outro cliente também apelou no Facebook.

“Por gentileza nos ajude como todas as empresas financeiras estão fazendo. Parcelamento de faturas sem juros já seria uma grande atitude”.

Questionada, a empresa disse que vem trabalhando dia e noite para desenvolver alternativas mais flexíveis para o momento. “Já adotamos taxas de juros reduzidas e prorrogação de vencimentos que beneficiaram milhares de clientes. Porém, entendemos que não há uma solução única para todos os casos”.

Ao contrário dos bancos tradicionais ou do rival Banco Inter, que prometeram 60 a mais para pagar as faturas, o Nubank adotou uma posição diferente:

“Precisamos avaliar a situação específica para ver qual é a melhor opção que podemos oferecer a cada cliente. As soluções podem variar se o consumidor tem um empréstimo pessoal ou apenas a fatura do cartão de crédito, se ele está com dificuldade para pagar a fatura em uma lotérica ou se a sua renda foi comprometida”.

Para o Nubank, parece ser inviável oferecer uma solução geral. Possivelmente porque o cartão de crédito é a maior fonte de receita da empresa, que se encontra uma fase de rápida expansão.

“Se tivéssemos que oferecer automaticamente as mesmas alternativas para todos, a ajuda que poderíamos dar aos clientes que realmente precisam seria muito limitada”, afirmou a empresa.

Nubank mandou pizza

Contudo, a empresa segue com a política de desenvolver um bom relacionamento com os clientes. Um usuário do Twitter e cliente Nubank afirmou que o banco lhe mandou uma pizza — um dia após o anúncio da ação.

“Nessa quarentena a @nubank mandou uma pizza para mim. Tem como não amar esse roxinho?”, publicou na rede social.

*Colaborou Cláudio Goldberg Rabin


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br