Imagem da matéria: "Nosso país está morrendo", diz Guaidó ao pedir ajuda internacional para a Venezuela
Caracas, Miranda/Venezuela – 23 de Janeiro de 2019: O presidente da Assembléia Nacional da Venezuela, Juan Guaido, fala ao povo durante um comício Foto: Shutterstock)

O autoproclamado governo da Venezuela disse, em entrevista exclusiva à CNBC, ainda ter esperança em tirar Nicolás Maduro do poder.

“As coisas estão avançando. Há uma estratégia que está avançando ”, disse Vanessa Neumann, principal diplomata em Londres do líder da oposição venezuelana, Juan Guaido.

Publicidade

O país sul-americano está no meio de uma das piores crises humanitárias do Hemisfério Ocidental, com cerca de 4 milhões de pessoas fugindo do país desde 2015 em meio a um colapso econômico.

Um impasse político prolongado levou o país rico em petróleo, mas pobre em dinheiro, a um território desconhecido – por meio do qual agora tem um governo internacionalmente reconhecido, sem controle sobre as funções do Estado, paralelo ao regime de Maduro.

“Nosso país está morrendo, nosso povo está morrendo e a comunidade internacional está cada vez mais alarmada com o que está vendo”, disse Neumann durante a entrevista.

Inflação galopante

Segundo dados do Tradingeconomics, a inflação anual da Venezuela chegou a ultrapassar 300.000%.

Com o dinheiro no país valendo cada vez menos, os cidadãos se veem sem alternativas.

Na fronteira com o Brasil, venezuelanos foram vistos vasculhando lixão em busca de comida e coisas para revender, segundo o G1.

Publicidade

“Buscamos tudo o que possamos vender para conseguir algum dinheiro. Se achamos alimentos que não estão podres, comemos”, descreveu Miguel Arteaga, 48, à reportagem.

Compra de Bitcoin em alta na Venezuela

Como uma forma de evitar a desvalorização da moeda local, alguns venezuelanos estão optando por comprar Bitcoin.

De acordo com o CoinDance, na última semana mais de 46 bilhões de bolívares venezuelanos foram usados para comprar BTC através da plataforma LocalBitcoins. A cotação desta quinta (27) no país é de 93,5 milhões de bolívares venezuelanos por unidade de Bitcoin.

Projetos sociais com criptomoedas

A startup GyveCrypto, do Vale do Silício, é focada em caridade e tem ajudado famílias venezuelanas.

Conforme noticiado pelo Portal do Bitcoin, o programa forneceu ajuda temporária a mais de 100 famílias que se encontravam e situação vulnerável, fornecendo-lhes um depósito semanal no valor de cerca de US$ 7 – ou aproximadamente o mesmo que o salário mínimo mensal da Venezuela na época.

“Finalmente conseguimos comer frango. E também havia legumes para as crianças”, disse Andreina Cordero, ao The New York Times, cuja família foi uma das escolhidas para participar do programa.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob bandeira da Argentina

Argentina sanciona lei que permite aumento de capital de empresas com criptomoedas

Javier Milei também nomeou um especialista em blockchain para liderar Agência Federal de Segurança Cibernética
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump cobrará R$ 5 milhões de quem quiser dividir mesa com ele em evento de Bitcoin

Uma foto com Trump também custará caro aos participantes, indo de R$ 330 mil a R$ 550 mil