mescla de dólares e moedas de bitcoin sobre a mesa
Shutterstock

A extinta exchange Mt. Gox anunciou nesta sexta-feira (5) o início do pagamento de seus credores, um dos eventos mais aguardados do mercado por conta do possível impacto no preço do Bitcoin (BTC) dada a quantidade de criptomoedas que serão liberadas.

Porém, os credores da Mt. Gox podem precisar esperar até três meses para receber seus pagamentos em Bitcoin ou Bitcoin Cash (BCH), dependendo de quais exchanges eles fizeram seus pedidos de pagamento, de acordo com um documento compartilhado nesta manhã pelo administrador do processo de recuperação judicial da Mt. Gox.

Publicidade

O administrador já havia explicado que o tempo para os pagamentos aparecerem nas contas dos credores pode variar dependendo das corretoras. No caso da Kraken, por exemplo, são 90 dias para processar os pagamentos, enquanto a Bitstamp pode levar até 60 dias. Já a BitGo terá pagamentos visíveis em 20 dias, ao passo que a SBI VC Trade e Bitbank concluirão os pagamentos em 14 dias.

O administrador afirmou em seu anúncio de hoje que os reembolsos aos credores elegíveis serão “feitos imediatamente” se atenderem a certas condições, incluindo confirmação da validade das contas registradas, aceitação da intenção de assinar um acordo por exchanges de criptomoedas designadas, bem como conclusão das discussões com o próprio administrador.

E as primeiras movimentações da Mt. Gox já estão sendo detectadas pelo mercado. Mais cedo, a empresa transferiu 47.228,7 BTC (cerca de US$ 2,71 bilhões) para uma carteira e posteriormente transferiu os ativos em múltiplas transações, incluindo o envio de 1.545 BTC (US$ 85 milhões) para uma hot wallet da exchange cripto japonesa Bitbank.

Mt. Gox agita mercado cripto

A movimentação dessas grandes quantias de Bitcoin tem agitado o mercado, levando a criptomoeda a uma forte queda nos últimos dias, chegando hoje a ficar abaixo dos US$ 54 mil. Nas últimas 24 horas, o mercado mais amplo de criptomoedas registrou mais de US$ 665 milhões em liquidações diárias em exchanges centralizadas.

Publicidade

Mesmo assim, analistas têm reforçado a ideia de que o impacto desses pagamentos está sendo exagerado no mercado, e mais recentemente, Peter Chung, chefe de pesquisa da firma de análises financeiras Presto Labs, avaliou que o impacto dos pagamentos da Mt. Gox deve ser muito maior no preço do Bitcoin Cash que no próprio Bitcoin.

A Mt. Gox foi uma das primeiras corretoras de Bitcoin e começou a operar em 2010, criada por Jed McCaleb  — que posteriormente ajudou a fundar a Ripple e a Stellar — e vendida para Mark Karpelès em 2011. No seu auge, a Mt. Gox era responsável por cerca de 70% de todas as transações de Bitcoin no mundo.

Porém, tudo veio abaixo em 2014, quando hackers invadiram a plataforma e roubaram 850.000 BTC — equivalente a US$ 450 milhões na época e cerca de US$ 58 bilhões hoje.

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Partido de Trump lança programa que visa impulsionar a inovação com criptomoedas

Documento faz menções contra CBDCs e a favor da mineração de Bitcoin
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

Despejo da Mt. Gox ameaça muito mais o Bitcoin Cash do que o Bitcoin, diz analista

Ao todo, os clientes da Mt. Gox terão para receber US$ 9,5 bilhões em Bitcoin e US$ 73 milhões em Bitcoin Cash
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza e ETFs captam US$ 130 milhões, maior entrada em quase um mês

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza e ETFs captam US$ 130 milhões, maior entrada em quase um mês

Os ETFs de Bitcoin não registravam uma captação tão grande de fundos desde 7 de junho
Joe Biden posa para foto

Biden vira sobre Kamala: mercados de criptomoedas esperam que o presidente seja indicado

Apostadores de criptomoedas no popular mercado de previsões Polymarket novamente favorecem Joe Biden como candidato dos democratas