Imagem da matéria: Metallica tem conta hackeada para divulgação de token fraudulento
Vocalista do Metallica, James Hetfield (Foto: Shutterstock)

A conta da banda de heavy metal Metallica no X foi hackeada na terça-feira (25) e usada para promover uma memecoin da Solana, dando continuidade a uma tendência recente de celebridades sendo alvo de golpes de “pump-and-dump” que se apresentam como verdadeiros.

Embora os posts — que incluíam uma chamada de áudio do Twitter Spaces e respostas a outros usuários — tenham sido excluídos em 90 minutos, o token METAL teve um volume de negociação de mais de US$ 10 milhões antes de sofrer uma grande queda.

Publicidade

Os aparentes golpistas alegaram que o token estava sendo oferecido em colaboração com a gigante de ingressos Ticketmaster e a plataforma de pagamentos cripto MoonPay, e que os portadores poderiam usá-lo para obter descontos em ingressos e mercadorias.

O incidente ocorre menos de uma semana depois que um golpe semelhante teve como alvo os seguidores do rapper 50 Cent (também conhecido como Curtis Jackson), e o lendário lutador profissional Hulk Hogan foi o alvo no início deste mês.

Dada a frequência de tais golpes, o Cripto Twitter concluiu rápida e amplamente que os posts eram falsos. O presidente da MoonPay, Keith Grossman, entrou em cena logo no início para dizer que o METAL não era compatível com a plataforma.

Os golpistas responderam a Grossman, escrevendo: “Entramos em contato com sua equipe por e-mail”. O MoonPay então postou um aviso direto sobre o golpe e citou uma música popular dos gigantes do heavy metal, dizendo que qualquer pessoa que ofereça o token METAL “não é o mestre dos fantoches, é o mestre dos golpes” (uma referência a um dos maiores sucessos da banda “Master of Puppets”).

Publicidade

A conta do Metallica, que foi invadida, bloqueou a empresa.

Em seu breve momento de destaque, o token METAL teve um volume de negociação de mais de US$ 10 milhões em 30 mil transações, já que seu preço chegou a US$ 0,003. Desde então, o preço caiu quase totalmente para menos de US$ 0,00007. Atualmente, a capitalização de mercado total do token é de apenas US$ 65 mil.

Como era de se esperar, os usuários do X aproveitaram a oportunidade para fazer piadas sobre o Metallica. A conta do LimeWire, que já foi um serviço de compartilhamento de arquivos que atraiu o Metallica e outras bandas e músicos antes de ser fechado por facilitar a pirataria de música em 2010, entrou na ação.

“Ei Lars, esse é você?” O LimeWire postou, referindo-se ao baterista e cofundador do Metallica, Lars Ulrich, que se manifestou contra os serviços de compartilhamento de música na época.

A LimeWire é hoje uma plataforma de IA generativa para músicos e outros artistas — com seu próprio token $LMWR — após primeiro se relançar como um marketplace NFT de música.

Publicidade

O golpe que tem como alvo os indicados ao Hall da Fama do Rock and Roll é apenas o mais recente de uma série de fraudes com temas de celebridades para as memecoins na Solana. No entanto, as águas estão consideravelmente agitadas, pois várias celebridades lançaram seus próprios tokens oficiais nas últimas semanas.

No início desta semana, o cantor Jason Derulo lançou seu próprio token JASON, aparentemente em colaboração com Sahil Arora, um divulgador de criptomoedas que já se envolveu em disputados lançamentos de memecoins com celebridades como Iggy Azalea e Caitlyn Jenner.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

  • Quer ter a chance de ganhar 1 ethereum (ETH)? Abra sua conta grátis no Mercado Bitcoin e comece a negociar o quanto antes
VOCÊ PODE GOSTAR
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

LIFT Lab do BC retorna com edição focada em blockchain, tokenização e cripto

Desde 2018, projetos que chegaram na fase de aceleração do LIFT Lab receberam R$ 400 milhões da iniciativa privada para serem desenvolvidos
Imagem da matéria: Anbima anuncia novas regras para fundos de criptomoedas

Anbima anuncia novas regras para fundos de criptomoedas

Pelas novas regras da Anbima, gestores terão de descrever os controles de gestão das criptomoedas e apresentar a metodologia de precificação dos ativos
Imagem da matéria: Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Problema em software da CrowdStrike afetou sistemas da Microsoft e derrubou computadores ao redor do mundo
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Worldcoin (WLD) sobe 40% após estender bloqueio de tokens por mais 2 anos

Parte dos tokens foi bloqueada para permitir que o protocolo amadurecesse, explicou a empresa