Imagem da matéria: Manhã Cripto: Queda de 4% leva o Bitcoin abaixo de US$ 60 mil e provoca liquidações de US$ 307 mi
(Foto: Shutterstock)

O Bitcoin (BTC) não conseguiu manter a sua cotação acima da faixa de US$ 60 mil nesta quinta-feira (4) e a desvalorização de 4,1% que enfrenta nas últimas 24 horas, empurra seu preço para os atuais US$ 57.430, segundo dados do CoinGecko. É a primeira vez desde o início de maio que o Bitcoin apresenta uma cotação tão baixa.

Em reais, o BTC é negociado a R$ 322.573, em queda de 6,6%, de acordo com o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).

Publicidade

Quando o Bitcoin perdeu o nível de US$ 60 mil na noite passada, desencadeou uma onda de liquidações no mercado de futuros. Dados do CoinGlass mostram que cerca de 111,2 mil traders foram liquidados nas últimas 24 horas, com o total de liquidações chegando a US$ 307,7 milhões. A maioria delas — cerca de US$ 273 milhões — afetou investidores que detinham posições compradas e apostavam na alta dos preços.

Os mais afetados foram os investidores de Bitcoin, que foram liquidados em US$ 96 milhões, quase inteiramente em posições compradas.

As pressões sobre o Bitcoin

O que pode estar afetando o preço da criptomoeda líder do mercado é a constante preocupação dos investidores de que ocorra grandes vendas de BTC em meio ao ressarcimento dos clientes da extinta exchange Mt. Gox

“A liberação da Mt. Gox também está programada para acontecer esta semana. Esse excesso de até 140.000 BTC deve continuar pesando nos mercados, especialmente porque o cronograma exato de liberação é desconhecido no momento”, disse a QCP Capital no Telegram.

Publicidade

Investidores costumam se assustar diante de grandes transferências de BTC, temendo que essas moedas sejam despejadas no mercado e provoquem uma queda nos preços.

Além disso, o Bitcoin já enfrenta uma pressão de venda no momento, vinda tanto de mineradores quanto de governos, como o da Alemanha, que, desde a semana passada, tem vendido frequentemente sua reserva de Bitcoin apreendida em operações no início do ano. A transação mais recente, no valor de US$ 175 milhões, foi registrada nesta quinta-feira.

De acordo com dados da Arkham, o governo alemão já enviou mais de US$ 300 milhões em Bitcoin para endereços de exchanges. Eles ainda detém 40.359 BTC, no valor de aproximadamente US$ 2,3 bilhões.

A expectativa dos analistas, no entanto, é que após o frenesi da Mt. Gox acabar neste início de julho, o Bitcoin volte a se recuperar. “Um dos maiores excessos vai desaparecer em julho, acho que é uma razão para esperar uma recuperação acentuada na segunda metade [do mês]”, disse Tom Lee, chefe de pesquisa da Fundstrat Global Advisors, em uma entrevista à CNBC.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ethereum em staking alcança 27% do suprimento com o início das negociações de ETF se aproximando

Ethereum em staking alcança 27% do suprimento com o início das negociações de ETF se aproximando

“Definitivamente, não precisamos de tanto ETH em staking,” disse o proeminente pesquisador de Ethereum Evan Van Ness ao Decrypt
Imagem da matéria: Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Yasmin Hund conseguiu toda a verba necessária para passar um ano na França fazendo MBA, tudo graças à tecnologia blockchain
Imagem da matéria: Disparidade de gênero na indústria e visão para o Brasil: CEO da Bitget analisa o momento do mercado

Disparidade de gênero na indústria e visão para o Brasil: CEO da Bitget analisa o momento do mercado

Única mulher CEO entre as grandes corretoras de criptomoedas, Gracy Chen criou programa de US$ 10 milhões pára promover equidade de gênero
homens em miniaturas lidando com moeda gigante de bitcoin

Venda de Bitcoin com prejuízo por mineradores é sinal que moeda pode ter atingido um fundo

O hashrate do Bitcoin está diminuindo, assim como em dezembro de 2022 — depois disso, aumentou 4 vezes em 15 meses