Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas têm saídas de US$ 600 mi na semana, mas Brasil mantém fluxo positivo
Foto: Shutterstock

Os fundos com exposição a criptomoedas voltaram a registrar fluxo negativo, com a saída líquida de US$ 600 milhões desses produtos na semana entre 9 e 15 de junho conforme o mercado agora reajusta as expectativas sobre a política monetária dos Estados Unidos, com o FOMC mantendo os juros no país, segundo dados da CoinShares.

De acordo com a empresa, foi a pior semana desde 22 de março, quando o mercado também ficou no negativo por conta de sinais de uma política mais dura por parte do Federal Reserve, o Banco Central dos EUA. Com isso, na semana passada o total de ativos sob gestão (AUM) dos fundos caiu de US$ 100 bilhões para US$ 94 bilhões.

Publicidade

Apesar do movimento, o Brasil segue firme com uma sequência longa de semanas positivas que já passa de seis meses. Na semana passada o país registrou a entrada de US$ 700 mil, sustentando assim a terceira posição como mercado com melhor fluxo em 2024, com US$ 144 milhões acumulados.

Enquanto isso, os EUA tiveram a saída de US$ 565 milhões na semana passada, seguidos pela Suíça com US$ 23,7 milhões negativos. No ano, a maior economia do mundo acumula entradas líquidas de US$ 16,8 bilhões, com Hong Kong na sequência, com US$ 325 milhões acumulados.

Os volumes de negociação permanecem mais baixos, em US$ 11 bilhões na semana, em comparação com a média semanal de US$ 22 bilhões neste ano, mas bem acima dos US$ 2 bilhões semanais do ano passado. Os ETPs (produtos negociados em Bolsa) de ativos digitais mantêm constantes 31% dos volumes globais de negociação.

Fluxo de recursos para fundos de criptomoedas dividido por país (Fonte: Bloomberg e Coinshares)

Entre os fundos, o único que conseguiu ter uma semana positiva foi o IBIT da BlackRock, com entradas de US$ 42 milhões. Na outra ponta, o ETF de Bitcoin da Grayscale liderou as saídas, com US$ 273 milhões negativos, seguido pelo produto da ARK e 21 Shares, que perdeu US$ 150 milhões na semana passada.

Publicidade
Fluxo de recursos para fundos de criptomoedas dividido por produto (Fonte: Bloomberg e Coinshares)

As saídas foram inteiramente focadas no Bitcoin (BTC), com resultado negativo de US$ 621 milhões.

O sentimento mais negativo também puxou os fundos que operam vendido (short) em Bitcoin, que tiveram entradas de US$ 1,8 milhão.

Uma ampla seleção de altcoins teve entradas também, lideradas por Ethereum (ETH), LIDO e XRP que receberam US$ 13 milhões, US$ 2 milhões e US$ 1 milhão, respectivamente, de acordo com a Coinshares.

Fluxo de recursos para fundos de criptomoedas dividido por ativo (Fonte: Bloomberg e Coinshares)
  • Quer ter a chance de ganhar 1 ethereum (ETH)? Abra sua conta grátis no Mercado Bitcoin e comece a negociar o quanto antes
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Juiz aceitou a denúncia do Ministério Público contra os sócios da Titanium e da Sbaraini, além de mais sete pessoas, por investigações da Operação Ouranós
Imagem da matéria: Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Yasmin Hund conseguiu toda a verba necessária para passar um ano na França fazendo MBA, tudo graças à tecnologia blockchain
Imagem da matéria: Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

As lendas do futebol Lionel Messi e Ronaldinho divulgaram uma memecoin da Solana chamada WATER, o que gerou muitas perguntas
Imagem da matéria: Logan Paul processa Coffeezilla por difamação relacionada às alegações sobre o jogo CryptoZoo

Logan Paul processa Coffeezilla por difamação relacionada às alegações sobre o jogo CryptoZoo

O influenciador afirma que Coffeezilla ocultou intencionalmente informações exoneradoras sobre o seu envolvimento no jogo cripto