Imagem da matéria: Fundação Ethereum possui 0,3% de todos os ethers em circulação no mercado
(Foto: Shutterstock)

O caixa da Ethereum Foundation possui US$ 1,3 bilhão em ether (ETH), mais de US$ 300 milhões em investimentos que não envolvem criptomoedas e US$ 11 milhões em outros criptoativos, de acordo com o relatório financeiro da entidade referente ao ano fiscal de 2021, divulgado nesta segunda-feira (18).

Até 31 de março de 2022, o saldo em ether da fundação totalizava quase 0,3% de toda a oferta de ethers disponíveis no mercado.

Publicidade
Caixa da Ethereum Foundation até 31 de março de 2022 (Imagem: Ethereum Foundation)

Geralmente, a fundação anuncia gastos com bonificações e doações em seu blog, mas esta é a primeira vez em que publica um relatório financeiro anual.

À medida que a rede amadurece, a fundação está apoiando alocadores externos, de acordo com Aya Miyaguchi, diretora da Ethereum Foundation.

“[Acreditamos] que o financiamento mais descentralizado seja importante para o futuro do ecossistema Ethereum”, afirmou Miyaguchi no relatório. “Continuamos tentando alocar recursos a terceiros que acreditamos que possam tomar decisões melhores do que nós em domínios específicos.”

No Twitter, ela disse que compartilharia mais detalhes sobre a visão e os princípios da fundação no evento Devconnect, que acontece esta semana em Amsterdã.

Publicidade
 

Em 2021, a fundação gastou um total de US$ 48 milhões. A pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia de primeira camada totalizou US$ 21,8 milhões, incluindo a atualização à rede principal do Ethereum e bonificações externas para testes de estresse da rede.

Gastos da Ethereum Foundation

A fusão do Ethereum, que fará com que a rede faça a transição para um modelo proof of stake (ou PoS), foi recentemente adiada para o terceiro trimestre de 2022.

“Não será em junho mas, provavelmente, nos meses seguintes”, tuitou Tim Beiko, desenvolvedor na Ethereum Foundation. “Ainda não há uma data específica, mas estamos, sem dúvidas, no capítulo final do PoW no Ethereum.”

Os US$ 48 milhões foram gastos em desenvolvimento da comunidade (US$ 9,7 milhões), plataforma de desenvolvedores (US$ 5,9 milhões), operações internas e suporte (US$ 5,1 milhões) e pesquisa aplicada e desenvolvimento da tecnologia de conhecimento zero (ou ZK) (US$ 3,6 milhões).

Publicidade

A pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia de segunda camada, que inclui ferramentas para desenvolvedores e kits de desenvolvimento de software (ou SDKs), representaram US$ 1,9 milhão em gastos.

O relatório também informa que a fundação distribuiu US$ 19,6 milhões em bonificações por meio de seu “Ecosystem Support Program”.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

O novo fundo sobe quando a Coinbase cai e também gera renda passiva para os investidores
ingresso nft sympla

Tribunal dos EUA deve decidir se NFTs são valores mobiliários em processo contra DraftKings

O autor da ação coletiva “alegou plausivelmente que os NFTs da DraftKings satisfazem três vertentes do teste de Howey”, escreveu o juiz
Imagem da matéria: SEC encerra investigação contra desenvolvedor Bitcoin Stacks sem punição

SEC encerra investigação contra desenvolvedor Bitcoin Stacks sem punição

Stacks, uma rede de escalonamento de Bitcoin, não é mais objeto de investigação da SEC depois que a agência não recomendou nenhuma ação de fiscalização
Imagem da matéria: Comitê de Basileia aprova novas regras para bancos com exposição a criptomoedas

Comitê de Basileia aprova novas regras para bancos com exposição a criptomoedas

Nova estrutura regula a exposição dos bancos tradicionais ao ecossistema de criptomoedas para melhor análise do perfil de risco de cada instituição