Imagem da matéria: Descubra como usar seus NFTs como garantia em empréstimos
(Foto: Shutterstock)

Os colecionadores de tokens não fungíveis (NFT) que não estão contentes em apenas usar seus ativos digitais como símbolo de status, encontraram uma forma de usar sua arte digital preferida como garantia em empréstimos. Uma plataforma que possibilita isso é Arcade, um protocolo de liquidez ponto a ponto para NFTs.

Colecionadores NFT usam plataformas como Arcade, NFTfi e Drops para aproveitar o valor de suas alocações para desbloquear liquidez a curto prazo em vez de vendê-las por um pagamento único.

Publicidade

“Coloque seus NFTs para trabalhar”, diz o site do Arcade. “Empreste e tome emprestado com valiosos ativos NFT.”

Gabe Frank, CEO e fundador do Arcade, contou como a plataforma funciona em uma entrevista ao Decrypt durante a conferência Consensus, em Austin, Texas (EUA).

“Se você possui um NFT que vale 100 ETH, temos uma equipe que irá avaliá-lo”, explicou Frank. “Em seguida, um mutuante irá decidir a proporção de empréstimo [loan-to-value ratio] por uma taxa anual e uma duração.”

Frank é um penhorista de terceira geração do Texas que voltou sua atenção para NFTs e a Web 3 em 2016, então ele sabe avaliar um objeto. NFTs são tokens desenvolvidos em blockchain que concedem propriedade sobre ativos digitais ou físicos e avaliá-los é uma tarefa bastante complicada e controversa.

Segundo Frank, os empréstimos facilitados pelo Arcade são empréstimos sem recurso, em que um mutuante pode confiscar a garantia de empréstimos caso haja inadimplência.

Publicidade

Se usar NFTs como garantia parece ser uma má ideia, Arcade está ciente do risco de inadimplência. “Se o mutuário não pagar, o mutuante possui um direito em blockchain à garantia no protocolo”, afirma Frank. “Então, o mutuante pode solicitar os ativos, removê-los, vendê-los se precisarem, ou mantê-los em seu balanço patrimonial.”

Garantia em contratos inteligentes

Frank afirma que Arcade não pode acessar os NFTs e tudo acontece via contratos inteligentes. “Somos apenas o software. Acreditamos que a melhor forma de obter liquidez por essa classe de ativos é de uma forma ponto a ponto porque credores têm diferentes perfis de risco, querem diferentes ativos e têm diferentes apetites de risco”, explica.

Frank diz que existe um mercado crescente de uso de NFTs como garantia, acrescentando que o Arcade possui US$ 25 milhões de NFTs “famosos” bloqueados e depositados. Ele estima que a indústria NFT já gerou cerca de US$ 200 milhões em empréstimos realizados com NFTs.

E se você acompanha um pouco o mercado NFT, pode adivinhar quais coleções estão sendo usadas como garantia: “Realizamos US$ 25 milhões em empréstimos com fotos de macacos. É com isso que NFTs são parecidos. São Bored Apes, CryptoPunks…”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Lionel Messi jogador de futebol durante partida pela seleção da Argentina

Tokens da Argentina e Espanha despencam mais de 20% após títulos; entenda por quê

Tokens oficiais das seleções da Argentina e Espanha caíram entre 22% e 25% após as vitórias de domingo
Imagem da matéria: Anbima anuncia novas regras para fundos de criptomoedas

Anbima anuncia novas regras para fundos de criptomoedas

Pelas novas regras da Anbima, gestores terão de descrever os controles de gestão das criptomoedas e apresentar a metodologia de precificação dos ativos
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Deputados pedem que EUA tratem diretor da Binance preso na Nigéria como refém

Numa resolução apresentada ao Congresso, os deputados French Hill e Rich McCormack apelaram à libertação de Tigran Gambaryan
Donald Trump é fotografado em comício nos EUA

Manhã Cripto: Bitcoin salta 4,4% após atentado fracassado reforçar candidatura de Trump

Investidores de criptomoedas antecipam condições regulatórias mais favoráveis se Trump vencer a eleição