Imagem da matéria: Empresa de empréstimos cripto com US$ 2,8 bilhões sob custódia suspende saques e joga culpa na FTX
Foto: Shutterstock

A Genesis Trading, uma das maiores empresas de empréstimos de criptomoedas do mercado, suspendeu os saques e novos pedidos de empréstimos nesta quarta-feira (16), conforme revelou o CEO interino, Derar Islim, em reunião com clientes durante a manhã.

Em uma série de tweets, a Genesis confirmou que o bloqueio temporário de resgates é uma consequência do colapso da corretora de criptomoedas FTX, um temor que já circulava no mercado nos últimos dias. 

Publicidade

A Genesis faz parte do conglomerado Digital Currency Group (DCG) e possuía US$ 2,8 bilhões em empréstimos ativos a clientes institucionais até o final do terceiro trimestre.

“Hoje a Genesis Global Capital, o negócio de empréstimos da Genesis, tomou a difícil decisão de suspender temporariamente os resgates e novas originações de empréstimos. Essa decisão foi tomada em resposta ao deslocamento extremo do mercado e à perda de confiança da indústria causada pela implosão do FTX”, disse Amanda Cowie, vice-presidente de comunicação e marketing da DCG, ao Coindesk, site de notícias que pertence ao mesmo grupo econômico.

Mudança de história sobre FTX

A revelação de hoje da Genesis difere da posição da empresa da semana passada, quando o grupo garantiu que suas operações não seriam afetadas por ter cerca de US$ 175 milhões em fundos presos na FTX.

Na última quinta-feira (10), a Genesis disse que a falta do dinheiro preso na corretora não prejudicava suas atividades de market making.  

Publicidade

“Nosso capital operacional e posições líquidas na FTX não são relevantes para nossos negócios. As circunstâncias em torno da FTX não impediram o pleno funcionamento de nossa franquia de trading”, disse a empresa, garantindo que no momento não possui nenhuma relação de empréstimo com a FTX ou Alameda Research.

A Genesis, no entanto, enfrenta problemas na suas operações desde o colapso da Three Arrows Capital, conforme a empresa escreveu nesta manhã:

“A inadimplência da 3AC impactou negativamente os perfis de liquidez e duração de nossa entidade de empréstimo Genesis Global Capital. Desde então, reduzimos o risco da carteira e reforçamos nosso perfil de liquidez e a qualidade de nossas garantias”.

Porém esses planos da Genesis foram minados novamente com a ruína da FTX semana passada. A empresa diz que a FTX “criou uma turbulência de mercado sem precedentes, resultando em solicitações de retirada anormais que excederam nossa liquidez atual”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos