Empresário ELon Musk com uma jaqueta preta na frente de um painel da Tesla
Foto: Divulgação/Nvidia

Na manhã desta segunda-feira (04) uma notícia mexeu com o mundo das redes sociais: Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, comprou 9% das ações do Twitter. Essa ação fez com que a Dogecoin (DOGE), criptomoeda escolhida pelo bilionário como preferida, disparasse em uma alta de até 10% — que pouco depois baixou para 6%.

Elon Musk assumiu mais precisamente 9,2% do Twitter. Isso foi o suficiente para que as ações da empresa saltassem 25%.

Publicidade

O empresário já havia dado sinais de que estava para se envolver de forma mais profunda no Twitter: no dia 26 de março ele publicou: “Considerando o fato de que o Twitter serve como a praça para debate público de fato, a falha em aderir aos fundamentos da livre expressão prejudica a democracia. O que deve ser feito?”, questionou.

Dias antes Musk havia tuitado se “era necessária uma nova plataforma”. Ao que tudo indica o empresário viu que a melhor forma é, em vez de construir uma nova rede, fazer os reparos que entende ser necessários no Twitter.

Elon Musk e Twitter

Em janeiro deste ano, Musk criticou o Twitter por lançar um novo recurso que permite que usuários usem tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) como fotos de perfil.

O bilionário empreendedor tuitou que a iniciativa mais recente era “irritante” e criticou a gigante rede social por falhar em limpar “spambots” da plataforma, que postam links de promoções e sorteios cripto fraudulentos.

Publicidade

“O Twitter está gastando recursos de engenharia nessa m***a enquanto golpistas cripto estão fazendo a festa com spambots em cada tuíte!?”, tuitou.

A empresa sediada na cidade americana de São Francisco anunciou que estava apresentando um novo recurso que permite que usuários verifiquem a propriedade dos NFTs usados como fotos de perfil.

Elon Musk e Dogecoin

Em dezembro do ano passado, Musk explicou sua preferência pela criptomoeda meme Dogecoin ao invés do Bitcoin durante a sua participação no podcast de Lex Fridman.

De acordo com Musk, o principal problema do bitcoin é que ele não é “ótimo” no ponto de vista de quantas transações suporta e o tempo que leva para processá-las na rede.

Publicidade

“Tem um problema fundamental do bitcoin, na sua forma atual, que é o seu volume de transação muito limitado e a latência para uma transação ser confirmada, o tempo é muito maior do que você gostaria”, explica o bilionário. “Talvez seja útil para resolver um aspecto do problema do dinheiro de reserva de riqueza ou contabilidade, mas não é útil como moeda do dia a dia”.

Neste quesito de moeda para ser usada como meio de pagamento é que a Dogecoin ganha do bitcoin na visão do empresário. 

“Parte da razão que eu vejo um mérito na Dogecoin, mesmo que obviamente ela tenha sido criada como uma piada, é que ela tem uma capacidade de volume de transação maior do que o bitcoin e o custo das taxas são muito baixas. Se você quiser fazer uma transação de bitcoin agora, o preço seria muito alto, então você não poderia usar de forma efetiva para a maioria das coisas”, comparou.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas tiveram entradas líquidas de US$ 441 milhões após quatro semanas de saídas, com investidores vendo oportunidade na queda dos preços
Imagem da matéria: Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Juiz aceitou a denúncia do Ministério Público contra os sócios da Titanium e da Sbaraini, além de mais sete pessoas, por investigações da Operação Ouranós
Imagem da matéria: Mt. Gox: relembre a ascensão e queda da exchange que vai distribuir bilhões em Bitcoin

Mt. Gox: relembre a ascensão e queda da exchange que vai distribuir bilhões em Bitcoin

Mais de uma década após a maior exchange de Bitcoin do mundo ser hackeada, os credores da Mt. Gox finalmente receberão seus reembolsos; aqui está o que aconteceu
Imagem da matéria: Alemanha termina de vender US$ 3,4 bilhões em Bitcoin

Alemanha termina de vender US$ 3,4 bilhões em Bitcoin

O governo alemão esvaziou suas carteiras Bitcoin depois de enviar bilhões para corretoras e formadores de mercado nos últimos dias