Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance (Foto: Divulgação)

Os deputados americanos French Hill e Chrissy Houlahan visitaram o executivo da Binance Tigran Gambaryan em uma prisão na Nigéria na última quarta-feira (19), segundo uma postagem na conta oficial do X (antigo Twitter) de Hill.

Visitando o país para discutir esforços antiterrorismo, os legisladores também aproveitaram para encontrar Gambaryan, preso desde fevereiro acusado de lavagem de dinheiro por conta de seu envolvimento com criptomoedas.

Publicidade

“Tivemos a oportunidade de defender um americano que foi detido injustamente pelo governo nigeriano na prisão horrível que visitamos, chamada prisão de Kuje”, disse Hill em sua postagem.

Hill disse ainda que Gambaryan sofre de malária e pneumonia e que perdeu muito peso nas últimas semanas, sendo negado o acesso a cuidados médicos adequados.

Gambaryan foi preso junto com o gerente regional para a África da Binance, Nadeem Anjarwalla e foi colocado na prisão de Kuje, que conta com membros do grupo terrorista Boko Haram. Seu colega, porém, fugiu da custódia em março, sendo supostamente capturado no Quênia algumas semanas depois. As informações mais recentes diziam que ele seria extraditado de volta para a Nigéria, mas não há nenhuma confirmação de seu paradeiro.

“Temos uma força-tarefa no Congresso que trata dos americanos detidos injustamente no exterior ou mantidos como reféns. Claramente, em nossa opinião, Tigran se enquadra nesse campo”, disse Hill em sua postagem. “Queremos que ele volte para casa e podemos deixar a Binance, seu empregador, lidar com os nigerianos.”

Publicidade

Hill acrescentou que pediu à embaixada dos EUA que defendesse a libertação humanitária de Gambaryan devido às “condições horríveis na prisão, à sua inocência e à sua saúde”.

No dia 23 de maio, durante seu julgamento, Gambaryan acabou desmaiando dando sinais de que estava com a saúde fragilizada após completar oito semanas encarcerado. Na ocasião surgiram as primeiras informações de que ele poderia estar com malária.

Já na semana passada, o Serviço Federal de Receita Federal (FIRS) da Nigéria retirou as acusações de evasão fiscal que apresentou contra os dois executivos da Binance, deixando a exchange de criptomoedas como a única ré no caso. Por outro lado, os dois seguiram acusados no caso de branqueamento de capitais apresentado pela Comissão de Crimes Econômicos Financeiros (EFCC) do país.

No início de junho, o deputado Hill apareceu entre os signatários de uma carta ao presidente Joe Biden instando-o a trabalhar pela libertação de Gambaryan.

Publicidade

Enquanto isso, o julgamento do executivo continua. Ontem, começou o interrogatório de uma testemunha da Comissão de Valores Mobiliários da Nigéria e as audições seguem nesta sexta-feira (21).

  • Quer ter a chance de ganhar 1 ethereum (ETH)? Abra sua conta grátis no Mercado Bitcoin e comece a negociar o quanto antes
VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda dourada de Bitcoin (BTC) sobre um gráfico de preço com candles indicando queda nos preços

Semana Cripto: Queda do Bitcoin derruba principais altcoins enquanto memecoins políticas permanecem voláteis

Bitcoin e Ethereum desabam em meio a narrativas sobre Mt. Gox e BTCs do governo da Alemanha
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Justiça dos EUA mantém maior parte do processo da SEC contra a Binance

Autoridade regulatória alega na ação judicial que a maior corretora de criptomoedas vendeu produtos e serviços sem autorização
Ilustração de vários hamsters lado a lado vestidos de paletó e gravata

Hamster Kombat continua exigindo mais amigos — já chega | Opinião

Mais um dia, mais uma demanda para fazer propaganda aos amigos: acho que vou sair da roda de engajamento interminável do Hamster Kombat
mescla de dólares e moedas de bitcoin sobre a mesa

Mt. Gox inicia pagamentos de Bitcoin, mas credores podem ter que esperar até 3 meses para receber

Apesar do início dos pagamentos da Mt. Gox, a data em que o valor em Bitcoin aparecerá na conta dependerá da corretora escolhida pelo credor